Católica, Nova e Universidade do Porto entre as melhores da Europa

JOSE CARLOS CARVALHO  Global Imagens

Se se fizer a média aos lugares ocupados nos últimos três anos, a Católica fica com o 25.º e a Nova SBE com o 26.º.

No ranking publicado esta segunda-feira, 5 de dezembro, e que avalia as escolas de negócios em cinco categorias - Mestrados em Gestão, MBA full-time, MBA Executivo, Formação para Executivos Aberta e Formação para Executivos Customizada (programas criados à medida das necessidades das empresas) -, a Porto Business School é a única a subir na categoria "MBA Executivo", ocupando o 54.º lugar. De 2015 para cá subiu três lugares, passando da 26ª para a 23ª posição - a melhor que já conseguiu.

"A Católica-Lisbon foi pioneira em Portugal no reconhecimento do FT, tem liderado este ranking de forma muito consistente e, este ano, conseguiu a melhor posição alguma vez alcançada por uma escola portuguesa". Já é o quinto ano consecutivo em que é distinguida pelo Financial Times e foi a única das três escolas portuguesas a subir na categoria dos MBA, ocupando agora a 54ª posição.

O ranking, que lista as 90 melhores instituições europeias, dá o primeiro lugar à London Business School, do Reino Unido, seguida pela HEC Paris e pelo Insead, ambos em França.

"É motivo de grande orgulho alcançar esta prestigiada avaliação. Este resultado espelha a excelência e a qualidade do ensino e investigação da faculdade, reforçando o nosso compromisso de inspirar o futuro dos nossos alunos", afirmou Francisco Veloso, diretor da Católica Lisbon School of Business & Economics, em comunicado.

O jornal Financial Times divulgou hoje a lista anual das melhores escolas de negócios da Europa, e Portugal tem três instituições académicas representadas: A universidade Católica, que ocupa a 23ª posição, bem como a Universidade Nova de Lisboa.

Já o diretor da Nova SBE, Daniel Traça, sublinha que a subida no ranking "é o resultado da nossa aposta na internacionalização, um dos marcos no projeto de desenvolvimento da Nova SBE".

Ramon O'Callaghan, director da Porto Business School, mostrou satisfação com os resultados. A Porto Business School não apresenta valores nesta componente. Um valor relativamente perto do topo da lista - na London Business School, o ordenado médio dos formados após o curso é de cerca de 10 mil euros mensais (144 mil euros anuais).

Em relação ao corpo docente, outro critério avaliado, na Nova 37% dos professores são mulheres e 35% são estrangeiros, enquantona Católica são 30% e 40%, respetivamente.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Guns n' Roses em Lisboa em junho — Oficial
Os Guns N' Roses vão continuar a digressão Not In This Lifetime e já garantiram a sua presença em território nacional. Os Guns N' Roses actuam no Passeio Marítimo de Algés a 2 de Junho de 2017, segundo a promotora Everything Is New .

20 anos de Porto Património Mundial — Cidade em festa
O programa das comemorações inicia-se às 12h, com o repicar, em uníssono, dos sinos de várias igrejas e monumentos do território classificado.

Hyundai quer bagunçar o mercado de SUVs com o Creta
Por fim estão as perolizadas, que também custam R$ 1.100, no caso a Azul Sky, Prata Moonlight, Verde Forest e Vermelho Chili. Na medição do InMetro, o consumo do 1.6 manual com etanol é de 7,6 km/l em ciclo urbano e 8,2 km/l no rodoviário.

Luiz Zveiter é eleito para presidência do TJRJ, pela segunda vez
A única adversária é a desembargadora Maria Inês Gaspar, atual vice-presidente do Tribunal. Ele ocupou ainda o cargo de corregedor-geral da Justiça nos anos de 2007 e 2008.

Outras notícias