Criança mordida por leão-marinho contrai infecção por bactéria mortal

Leão-marinho puxa menina ao mar no Canad

A menina mordida por um leão-marinho e puxada para dentro do mar, no Canadá, está internada para tratar de uma infecção rara.

Agora, a jovem, que se encontrava no cais da cidade canadense de Richmond, luta por sua vida e recebe tratamento específico para combater uma bateria que é "potencialmente mortal". Mas pouco depois, o ferimento causado pelo animal infeccionou.

Segundo um biólogo ouvido pela família da menina, focas e leões marinhos têm grande quantidade deste tipo de bactéria no organismo e podem transmitir se entrarem em contato com humanos.

Porém, na ocasião ela contraiu a infecção conhecida como "dedo de foca", causada pela presença da bactéria Mycoplasma phocacerebrale. Logo após ser puxada, o pai pulou na água para resgata-la.

A menina ficou com uma marca na pele, possivelmente provocada pelo leão-marinho.

A garota e seus familiares brincavam com o animal tranquilamente, a menina então sentou-se no píer quando sem nenhum aviso o animal a mordeu puxando-a com com violência para dentro da água.

No entanto, o bicho surge da água e agarra a garota pelo vestido. No vídeo que registrou o momento, é possível vê-la ser resgatada por um homem que estava no local.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Jorge Sampaoli chega a Buenos Aires para assumir a Seleção Argentina
E ele tem contrato com o clube até junho de 2018. - Não vou embora daqui (Sevilla) nem por dinheiro, nem como um mercenário. Eles estão fazendo um aporte importante e nós temos que terminar a negociação da melhor maneira possível - falou Tapia.

Norberto vive expectativa de estreia pelo América-MG na Série B
Aos 26 anos, Norberto chega para uma posição carente do elenco. "Acho que concorrência para o clube é bom". A parte física não será problema. "Sim, creio que sim [posso jogar os 90 minutos]".

Forças Armadas começam a deixar Esplanada dos Ministérios
Em nota , a Presidência da República justificou o acionamento dos militares. Mas pesou também a repercussão negativa da decisão de ontem.

Greve na Função Pública na sexta-feira vai encerrar serviços
O regime das 35 horas, que foi reposto em julho de 2016, deixou de fora os funcionários com contrato individual de trabalho.

Outras notícias