Catar rejeita lista de exigências de países árabes

DANIEL LEAL-OLIVAS

O ministro de Relações Exteriores dos Emirados Árabes Unidos, Anwar Gargash, afirmou que os países árabes que estão isolando diplomaticamente o Catar não buscam forçar a deposição da liderança do país, mas estão dispostos a cortar relações, caso não concorde com suas demandas.

O documento dá prazo de 10 dias para o cumprimento das exigências, mas o Catar considera que "não estão destinadas a lutar contra o terrorismo e sim a interferir em sua política externa", segundo o diretor do gabinete de Comunicação do governo, xeque Saif ben Ahmed Al Thani.

Entre as exigências ao Qatar, além do encerramento da Al-Jazeera, está a redução do nível de relação diplomática com o Irão e o encerramento de uma base militar turca no emirado.

O presidente turco rejeitou uma exigência dos principais países árabes ao anunciar neste domingo que não vai retirar as tropas turcas de sua base no Qatar.

A Time escreve que o ultimato prevê que se o Qatar aceitar cumprir as exigências feitas, terá também de ser inspeccionado uma vez por mês no primeiro ano e, depois, uma vez por trimestre no segundo ano. Tendo sido a Turquia um dos primeiros países a dar a mão ao Qatar logo no início da guerra diplomática. Além disso, em outra demanda, os países pedem que as agências de notícias que o Qatar patrocina direta e indiretamente também sejam fechadas, como a Arabi21, Rassd, Al Araby al-Jadeed e a Middle East Eye.

Questionado sobre a lista de exigências enviada ao Qatar pelos países 'vizinhos (Arábia Saudita, Egito, Bahrein e Emirados Árabes Unidos), o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, recusou-se a comentar diretamente a questão. Outros aliados, como o Bahrein e o Egipto, acompanharam a decisão.

Os quatros governos árabes entregaram a sua lista de demandas na quinta-feira.

Assim o Qatar terá de cortar todos os laços com a organização Irmandade Muçulmana, mas também com a organização terrorista Estado Islâmico e Al Qaeda, assim como com Hezbolla libanês e a Frente Fateh al Cham (antigo braço da Al Qaeda na Síria).

O Qatar é ainda instado a extraditar os opositores aos regimes dos seus três vizinhos e do Egito, e encerrar os 'media' que os apoiam, segundo a versão dos pedidos que circulam nas redes sociais.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Girlboss é cancelada pela Netflix após uma temporada
Lançada em abril deste ano, a trama acompanhou a vida real de Sophia Amoruso , uma jovem empreendedora que construiu um império virtual com sua loja de roupas vintage.

Embarcação que levava 150 turistas naufraga na Colômbia
Mais cedo, a Força Aérea colombiana reportou o envio de um helicóptero UH-60 ÁNGEL para ajudar na emergência. O chefe da polícia colombiana general Jorge Nieto, informou que 30 pessoas estavam desaparecidas .

Começa nesta sexta (23) o Feirão da Casa Própria da Caixa
A faixa 3 prevê o financiamento com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) também com taxas abaixo do mercado. Considerado o maior do ramo imobiliário, o Feirão acontece também em outras 13 cidades do país, de maio a junho de 2017.

Avião com Gilmar Mendes sofre pane e retorna para Brasília
Durante o julgamento, Gilmar se desentendeu com o ministro Luis Roberto Barroso e chegou a deixar o plenário por algum tempo. O avião da FAB retornou à Brasília e pousou na base aérea cerca de uma hora depois da decolagem, às 19h45.

Outras notícias