Crianças morrem após tomarem vacina estragada — Sudão do Sul

Sudão do Sul

Quinze crianças morreram no Sudão do Sul depois de terem tomado vacinas contra o sarampo que não estavam em condições de serem administradas, anunciou hoje o Ministério da Saúde daquele país.

A Organização Mundial de Saúde está a dar formação a funcionários da saúde e fornece as vacinas ao Governo. Há ainda informações que levam a crer que os fármacos haviam sido armazenados em más condições.

As Nações Unidas disseram que as crianças morreram com uma "grave septicemia (infeção do sangue)" devido à "toxicidade" da vacina. No total, 300 pessoas foram vacinadas durante esta campanha. "Utilizar crianças de 12 e 13 anos é inaceitável, vamos descobrir como aconteceu, mas não tem nada a ver com uma possível falta de equipe", assegurou.

A OMS não foi tão longe, classificando a equipa de vacinação como "não estando qualificada nem treinada".

"Neste ano, 70 crianças morreram por causa do sarampo em diferentes partes do país", advertiu o ministro.

O Sudão do Sul, onde o risco do sarampo é "extremamente elevado", é um dos países mais pobres do mundo e vive em guerra civil há três anos.

A fome, consequência direta do conflito, afeta mais de 100.000 pessoas em certas zonas do país e ameaça um milhão.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Google oferece R$ 650 mil a quem conseguir hackear o Android
Além disso, a empresa aumentou em cinco vezes o prêmio pago para brechas remotas de kernel ("remote kernel exploits"). O Google anunciou hoje uma expansão no seu programa de recompensa por bugs e falhas de segurança no Android .

'Flamengo tem tudo para administrar Maracanã', diz prefeito do Rio
Precisa ser um espaço para torcer, mas um espaço de respeito e civilidade. A diretoria aguarda os próximos passos do governo do Estado.

Antero Henrique é o novo diretor desportivo do PSG — Oficial
Antero Henrique, antigo CEO do FC Porto, foi oficialmente apresntado esta sexta-feira como o novo diretor desportivo do Paris Saint-Germain.

Jobson fica ferido em acidente que deixa uma pessoa morta em Tocantins
Segundo informou o G1, a Polícia Militar de Marianópolis encontrou latas de cerveja e uma garrafa de uísque dentro do carro. Em março, o atleta teve o seu recurso rejeitado pela Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês).

Outras notícias