Decretados serviços mínimos para a greve dos professores

Decretados serviços mínimos para a greve dos professores

Até ao final do dia 20, a estrutura sindical vai manter a porta aberta às negociações com a tutela, ao mesmo tempo que vai estar a mobilizar os professores para uma "grande greve", acrescentou o dirigente sindical.

Foram decretados serviços mínimos para a greve de dia 21 de junho agendada pela Federação Nacional de Professores (Fenprof) e pela Federação Nacional de Educação (FNE), revelou esta sexta-feira a Fenprof.

Há quatro anos, o colégio arbitral não convocou serviços mínimos para assegurar o funcionamento das provas escolares, num dia em que todos os alunos do 12º ano faziam exame de Português, por considerar que as provas não correspondem a necessidades "impreteríveis" e podem ser realizadas noutro dia. Passou a ficar previsto, no artigo 397.º, serviços mínimos "na Educação, no que concerne à realização de avaliações finais, de exames ou provas de caráter nacional que tenham de se realizar na mesma data em todo o território nacional". Os docentes que não forem destacados para os serviços mínimos devem continuar a aderir à greve, frisou.

"Da parte da FNE, continua a haver total disponibilidade para, em diálogo construtivo com o Ministério da Educação, encontrar soluções que visem eliminar aquela insatisfação, estranhando-se que, até este momento, e apesar das afirmações públicas do Primeiro-Ministro e do Ministro da Educação, a aposta no diálogo esteja ainda sem qualquer iniciativa governamental", salienta o comunicado.

O líder da Fenprof, Mário Nogueira, diz que apenas foi por agora informado que a decisão não foi unânime no colégio que avaliou o caso. Mas esta é a primeira vez que os serviços mínimos são decretados para o setor da educação.

Segundo a decisão do tribunal arbitral desta sexta-feira, para além dos dois professores por sala de exame, terão também de estar ao serviço docentes que garantam a recepção e guarda de enunciados (um professor), o cumprimento das tarefas de professor coadjuvante (um docente por disciplina) e do serviço de exames "pelo número de docentes estritamente necessário".

O secretário-geral realçou também que a luta dos professores "manter-se-á no ano letivo que se aproxima", caso os problemas que apontam não mereçam resposta por parte do Governo.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Cristiano Ronaldo adota silêncio após jornal português apontar sua saída do Real
A justificação foi a forma como se sentiu tratado pelo fisco espanhol, num processo em que o jogador diz estar inocente. Os franceses Paris Saint-Germain e Monaco também podem entrar na disputa pelo camisa sete.

U2 confirma nova data de show em São Paulo
A assessoria que cuida da vinda do U2 ao país não informou detalhes sobre o que inclui o pacote referente a esse ingresso. A compra dá direito ao acesso a Área VIP exclusiva, junto ao Palco com atendimento especial.

UPE abre inscrições para concurso com 388 vagas em diversos níveis
As inscrições estão abertas a partir de hoje (15/06), seguindo até 16 de julho de 2017, pelo site da UPENET (www. upenet .com.br). A avaliação será constituída de prova escrita objetiva para quem concorrer ás vagas de assistente e gestão universitária.

Empresária desaparece durante viagem para visitar namorado em fazenda
Segundo Silvia Valadares, a irmã tem diabetes e pode ter sofrido um mal subido enquanto dirigia. Ela seguia para fazenda onde namorado trabalha, em Maracaju.

Outras notícias