Expectativas de crescimento e economista veem Selic a 8,5%

Focus taxa básica de juros em 2017 permanece em 10,28% ao ano

Há um mês, estava em 3,92%. A previsão é que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), referência para a inflação oficial do País, fique agora em 3,64% em 2017, ante taxa de 3,71% na semana passada.

As projeções de inflação para este ano estão mais próximas ao piso da meta, de 3%, do que ao centro da meta, de 4,5%, diz o economista Rodrigo Abreu, da Caixa Econômica Federal Asset. Na semana anterior, a expectativa era de baixa de 0,11%.

De acordo com o último relatório Focus, o PIB deste ano crescerá 0,40%, menos que as projeções de 0,41% feitas há uma semana e de 0,50% há quatro. Para 2018, a projeção agora é de 4,33%, de 4,37% antes.

Quanto aos juros, a mediana das estimativas para a Selic ao fim deste e do próximo ano permaneceu em 8,50%.

Há duas semanas, quando reduziu a Selic de 11,25% para 10,25% ao ano, o BC sinalizou a intenção de reduzir o ritmo em seu próximo encontro, em função das incertezas quanto ao futuro das reformas econômicas. Para junho, a previsão é de queda de preços, com deflação de 0,07%.

O mercado manteve sua aposta, inalterada há dez semanas, de que a Selic cairá a 8,50% neste ano e de que será mantida no mesmo nível ao longo de 2018, um ano eleitoral. A mediana das previsões do mercado financeiro para o indicador em 2017 passou de alta de 5,50% para avanço de 5,40%. Entre os analistas Top 5 de médio prazo, as revisões foram de elevação de 3,51% para 3,50% e de 4,19% para 4,16%, respectivamente.

O mercado ainda reage à divulgação do IPCA de maio, que, ao marcar alta de 0,31%, ficou bem abaixo da média esperada, de 0,46% de aumento, e teve a menor taxa para o mês desde 2007. Para 2018, a projeção seguiu em 4,50%, mesmo valor de quatro semanas atrás. Há um mês, estava em 1,66%. Até o último dia 12, a projeção mediana era de estabilidade (0,00%) nesta comparação. Com isso, mesmo em meio à crise política, o mercado vê sinal verde tanto para o Banco Central manter o corte da Selic em 1 ponto percentual da Selic quanto para o Conselho Monetário Nacional reduzir a meta de inflação de 2019 de 4,5% para 4,25%.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Frente fria derruba temperatura no oeste e sul do Brasil
O Inmet registrou 25,5 graus como máxima em Porto Alegre , o que levou as famílias de folga a praças e parques. O Instituto Nacional de Meteorologia prevê geada e mínimas perto de 0ºC nas manhãs dos próximos dias no estado.

Ex-UFC, Tim Hague morre após ser nocauteado
A informação do falecimento do canadense, que já teve passagem pelo UFC, veio através de um comunicado feito por sua família. Tim Hague estava consciente e deixou o ringue caminhando com ajuda de algumas pessoas que o acompanharam ao vestiário.

Morto em incidente na Champs-Élysées era conhecido das forças de segurança
O suspeito foi morto pelas equipes de segurança, confirmou o ministro do Interior da França , Gerard Collomb. Duas horas após o ocorrido, os turistas já estavam de volta à avenida e as lojas próximas voltaram a abrir.

Vazam novas informações sobre Shadow of the Tomb Raider
Com a Crystal Dynamics envolvida no "Projeto Vingadores" da Marvel, será a Eidos Montreal a produzir este jogo. Surpreendente, uma nova aventura de Lara Croft não foi anunciada durante a E3 2017.

Outras notícias