Ferraço reconhece derrota política do governo em votação de reforma

Ampliar imagem

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado rejeitou, com a ajuda de integrantes da base aliada, o parecer oficial da reforma trabalhista do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) nesta terça-feira, impondo uma derrota simbólica ao governo, que vê na proposta um instrumento de demonstração de força no Congresso.

Agora, o projeto do petista segue para análise de constitucionalidade na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), cujo relator é o senador Romero Jucá (PMDB-RR). Após ser aprovado nas comissões, o presidente do Senado pode pautar a votação para o mesmo dia no plenário, ou deixar para a semana seguinte. Nesse caso, se aprovado, vai à sanção presidencial.

De acordo com o Estadão, a base e a própria oposição se surpreenderam com o placar.

Apesar de não propor alterações no texto aprovado pela Câmara, o relator Ricardo Ferraço sugeria que o presidente Michel Temer vetasse seis pontos, entre eles o trabalho intermitente, a jornada de 12 horas de trabalho por 36 horas de descanso e a possibilidade de atividade insalubre para gestantes mediante atestado médico.

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), também voltou a criticar a proposta.

"Os senhores hoje, se votarem este projeto, estarão renunciando ao mandato de senador".

Logo que a sessão foi aberta, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) fez críticas à votação do projeto em um momento que, para ele, é inoportuno, porque o Brasil passa por uma crise.

"Vitória! Oposição derrota governo Temer na votação da reforma trabalhista", diz uma publicação da página.

A previsão é que a passagem pelas comissões se encerre no dia 28, com a votação na CCJ. Marta reagiu e o senador fluminense pediu calma à presidente da Comissão. Disse que este é um dia triste para o Senado, com o avanço de uma proposta que, para ele, causará "males" ao país.

Ricardo Ferraço destaca em seu relatório estudos sobre os malefícios da rigidez na lei trabalhista, que o projeto pretende flexibilizar. Retirar décimo terceiro não é verdade.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse que é preciso restabelecer a verdade e defendeu a proposta.

Também no esforço de aprovar seu parecer, Ferraço lembrou que a mudança na legislação trabalhista está sendo feita por uma lei ordinária e, por isso, nenhum direito do trabalhador garantido pela Constituição Federal estaria ameaçado.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Fernando Santos: "Prefiro não jogar bonito e ser campeão da Europa"
Depois da competição, os responsáveis vão ponderar sobre isto. "Por certo haverá haverá alguma coisa a alterar, mas isso o futuro dirá".

Oficial: Polestar aposta nos elétricos para contrariar Tesla
A Polestar Engineered continuará a vender pacotes de preparação para os Volvo. A Polestar é uma antiga parceira da Volvo nas pistas.

Pai diz que Téo Gutiérrez "já não é do Sporting"
Nesta altura, tenho de dizer-lhes que há um acordo entre o clube português e o Junior de Barranquilla para la compra de Teófilo Gutiérrez", começou por dizer.

Steam Summer Sale começa na quinta-feira, dia 22 — Paypal confirma
Desta forma, a Paypal soube qual seria a data em que os descontos seriam disponibilizados. Ou seja, se a promoção valer também para o Brasil, a cada R$ 85 haverá retorno de R$ 21.

Outras notícias