Incêndio em edifício residencial em Londres deixa 6 mortos e 50 feridos

Incêndio em edifício residencial em Londres deixa 6 mortos e 50 feridos

Não está ainda esclarecida a origem do incêndio e a primeira-ministra britânica, Theresa May, iniciou uma investigação oficial sobre a tragédia, a fim de compreender todas as causas do ocorrido para que este desastre não volte a ocorrer.

Em declaração aos meios de comunicação, a Polícia Metropolitana de Londres (MET) disse que ainda estão em "uma fase muito inicial" e a expectativa é de que o número de mortes aumente. O edifício fica a 2,7 km da residência do príncipe Willian e da sua mulher, Kate Middleton.

"Ao menos 30 pessoas morreram no incêndio", afirmou o comandante da polícia Stuart Cundy.

O fogo já foi controlado, mas os bombeiros continuam trabalhando no local.

De acordo com as autoridades, mais de 200 bombeiros e 40 veículos foram enviados ao local, que fica na rua Latimer em Londres ocidental.

O fogo atingiu o edifício de 27 andares no centro da capital britânica e deixou mais de 50 feridos, que já foram hospitalizados.

"Não sei ao certo se pessoas pularam do prédio para escapar do fogo, mas a principal coisa com este incidente é o fato de os alarmes de incêndio não terem tocado", contou à BBC. Testemunhas dizem que moradores chegaram a jogar crianças pela janela, na tentativa de salvá-los das chamas. Já outra moradora da região, Zara, disse à LBC Radio que viu uma mulher jogando seu filho pequeno do sexto andar.

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, declarou que os testemunhos provocam "perguntas que aguardam respostas", enquanto o líder da oposição trabalhista Jeremy Corbyn estimou que as medidas de austeridade do governo conservador tinham sua parcela de culpa: "Se você retira das autoridades locais os financiamentos que necessita, este é o preço a pagar".

"Em meus 29 anos de carreira, nunca vi nada desta magnitude", afirmou Dany Cotton, integrante do corpo de bombeiros de Londres.

A agência de notícias AFP informou que a polícia de Londres começou a retirar as pessoas das casas vizinhas ao prédio atingido pelo fogo.

Cundy acrescentou que além dos mortos, muitas vítimas recebem atendimento médico, depois que as chamas consumiram a torre Grenfell, um bloco de 120 apartamentos, onde moram cerca de 500 pessoas, entre elas muitas crianças.

O prédio, quase um conjunto habitacional, foi construído em 1974 em uma área de operários do rico distrito de Kensington e Chelsea, próximo do bairro boêmio de Notting Hill.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Decretados serviços mínimos para a greve dos professores
O líder da Fenprof, Mário Nogueira, diz que apenas foi por agora informado que a decisão não foi unânime no colégio que avaliou o caso.

Euro sub-21. Reviravolta da Eslováquia frente à Polónia
Só que o fator casa parece só ter funcionado no primeiro minuto já que os eslovacos dominaram quase todo o jogo. Na segunda partida do torneio, a Polónia entrou praticamente a vencer, com um golo de Lipski, aos 53 segundos.

U2 confirma nova data de show em São Paulo
A assessoria que cuida da vinda do U2 ao país não informou detalhes sobre o que inclui o pacote referente a esse ingresso. A compra dá direito ao acesso a Área VIP exclusiva, junto ao Palco com atendimento especial.

Morreu John Avildsen, realizador de "Rocky" e " Karate Kid"
Segundo o filho Anthony Avildsen , o realizador norte-americano morreu em Los Angeles, vítima de cancro pancreático. As sequências do clássico da Sessão da Tarde vieram em 1986 e 1989.

Outras notícias