Número de mortos em incêndio em edifício de Londres sobe a 17

Vizinhos e moradores do bairro North Kensington acompanham o incêndio de grandes proporções em Londres

As autoridades dizem que o número de mortos pode aumentar pois muitas pessoas podem ter ficado presas no edifício.

"Ao menos 30 pessoas morreram no incêndio", afirmou o comandante da polícia Stuart Cundy.

Depois de confirmar que ainda não foi possível estabelecer a origem do incêndio, referiu que estas equipas especializadas levaram cães para tentar encontrar os desaparecidos, que cifrou "em dezenas", sem conseguir dar um número exato. Segundo a BBC, seriam 76.

O Presidente da República falou nesta quinta-feira com a mãe das duas crianças portuguesas feridas no incêndio no edifício Grenfell, em Londres, que lhe disse que elas estão livres de perigo e apresentam melhoras.

A primeira-ministra Theresa May ordenou um inquérito ao incêndio e o autarca de Londres Sadiq Kahn exige a divulgação de conclusões preliminares já "este verão", rejeitando que o caso se arraste no tempo. Na ocasião, May não conversou com os moradores, que desde 2013 fizeram denúncias de falhas na estrutura do edifício.

O fogo foi totalmente extinto ao longo da madrugada desta quinta, mas os bombeiros continuam fazendo os trabalhos de rescaldo do edifício, e ainda há brasas ardendo nos últimos andares.

O anterior balanço de mortos no incêndio na torre com 24 andares, 120 apartamentos e entre 400 e 600 moradores, tinha sido de 17 vítimas. A morte de seis pessoas em um incêndio em prédio de Londres em 2009 não se traduziu em nada, apesar das promessas.

Reforma Construído em 1974 em North Kensigton, o edifício tinha passado por uma reforma em 2016.

O deputado trabalhista David Lammy, do distrito londrino de Tottenham, postou em sua conta no Twitter uma mensagem solicitando qualquer informação sobre Khadija Saye, uma fotógrafa de 24 anos que vivia no imóvel e teve seu trabalho exposto recentemente na Bienal de Veneza. Os responsáveis pela obra afirmam que todos os padrões de segurança foram rigidamente seguidos, porém especialistas criticaram o tipo de revestimento utilizado na parte externa do prédio.

De acordo com o jornal "The Guardian", já havia preocupação a respeito de um incêndio no prédio em 2012, quando um vistoria constatou que o equipamento contra incêndios não era revisado havia anos.

"Não há até o momento indícios que sugiram que o fogo começou de modo deliberado", disse Cundy, antes de informar que as chamas foram completamente apagadas.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Concurso UPE: saiu edital! Inscrições já estão abertas
Nesta quinta-feira, tiveram início as inscrições para o concurso público para servidores da Universidade de Pernambuco ( UPE ). A avaliação será constituída de prova escrita objetiva para quem concorrer ás vagas de assistente e gestão universitária.

Cristiano Ronaldo diz que o melhor é "estar calado" — Fuga ao fisco
E a Premier League é vista com bons olhos pelo próprio jogador, que sempre exalta o sentimento que tem pelos Red Devils . Nos bastidores, o Real Madrid já está trabalhando para convencer o camisa 7 a mudar de ideia.

Após sofrer acidente sério, Matt Hughes está em situação estável — Curtinhas
Ele teve duelos memoráveis contra BJ Penn e o canadense Georges St-Pierre, que o sucedeu como atleta dominante na categoria. Ele teve um trauma na cabeça e foi transportado de avião para um hospital, segundo informações da imprensa estrangeira.

Polícia prende homem com faca diante do Parlamento britânico
Um repórter da Reuters refere que estão vários veículos da polícia no local, mas o trânsito não foi interrompido nas imediações do parlamento.

Outras notícias