Palocci é condenado a 12 anos de prisão por corrupção

Reprodução- Isto

O ex-assessor de Palocci Branislav Kontic foi absolvido por Moro dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Ex-ministro dos governos Lula e Dilma foi condenado na Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Nessa ação, ele foi investigado por ter interferido para favorecer a Odebrecht em uma licitação de 21 sondas Petrobras. "A responsabilidade de um ministro de Estado é enorme e, por conseguinte, também a sua culpabilidade quando pratica crimes".

O juiz diz ainda que os valores "serviram para remunerar, sem registro, serviços prestados em campanhas eleitorais, o que representa fraude equivalente em prestações de contas eleitorais".

Na sentença, o juiz afirma ainda que Palocci "é um homem poderoso e com conexões com pessoas igualmente poderosas e pode influir, solto, indevidamente contra o regular termo da ação penal e a sua devida responsabilização". Moro ainda salienta que o crime "se insere em um contexto mais amplo, de uma relação espúria de anos entre o grupo Odebrecht e o condenado".

O ex-ministro foi preso em setembro de 2016, durante a operação Omertà, um desdobramento da Lava Jato, e está atrás das grades desde então.

Parte do dinheiro, cerca de R$ 12,4 milhões, teria sido usada para comprar um terreno, que seria usado para a construção de uma sede do Instituto Lula.

Na condenação de Sérgio Moro, ficou Moro determinada ainda a interdição do ex-ministro para exercício de cargo ou função pública pelo dobro do tempo da pena. A defesa de Palocci não havia se manifestado sobre a sentença na manhã desta segunda (26).

Além do político, de Branislav Kontic e de Marcelo Odebrecht, a ação penal tinha mais 11 réus. Nos dois casos, por falta de provas.

Palocci também foi citado nas delações premiadas de executivos da Odebrecht e dos marqueteiros João Santana e Mônica Moura.

Inicialmente, o juiz condena Marcelo Odebrecht, herdeiro da empreiteira, a 12 anos, dois meses e 20 dias de reclusão.

A pena deve ser cumprida em regime fechado, e a progressão para o regime aberto vai depender da devolução do dinheiro dos crimes cometidos.

A partir de então, cumprirá mais 2 anos e 6 meses no denominado regime fechado diferenciado, com recolhimento domiciliar integral e tornozeleira eletrônica.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Pedrógão. Militares da GNR denunciam falta de meios
Um dos exemplos dados por Nogueira é o do posto da GNR de Pedrógão Grande , que tem 15 militares, quando deveria ter o "dobro". Por isso, César Nogueira lamenta que tantos guardas façam trabalho burocrático e não no terreno.

Motorista atropela três durante encontro de skatistas em SP
No Facebook, o skatista Gabriel Magalhães afirmou que um dos feridos teve o punho machucado e outro o joelho quebrado. Neste domingo, os skatistas se reuniram para comemorar o Dia do Skate , celebrado mundialmente no dia 21 de junho.

Explosão de caminhão-tanque mata mais de 140 pessoas no Paquistão
As vítimas foram apanhadas numa explosão 45 minutos depois do acidente quando aproveitavam para recolher o combustível derramado. O acidente aconteceu nas primeiras horas de domingo perto da cidade de Ahmedpur East, 500 quilômetros ao sul de Lahore.

Gmail irá deixar de analisar emails para publicidade personalizada
Os usuários inclusive poderão desativar totalmente a personalização de anúncios dentro do Gmail , de acordo com a empresa. Com o objectivo de tornar o serviço G Suite mais atrativo para as empresas a Google optou por fazer esta alteração.

Outras notícias