Suspeita de fuga de informação no exame de português

Alegada fuga de informação no exame de Português do 12.º ano vai ser averiguada

A fuga " terá partido da presidente de um sindicato de professores" e o Ministério Público vai investigar.

O caso foi denunciado por Miguel Bagorro, professor da Escola Secundária Luísa de Gusmão, em Lisboa, que teve conhecimento da gravação no sábado, antevéspera do exame, através de um aluno a quem dava explicações de Português e que, por sua vez, recebeu o áudio por WhatsApp de um grupo de estudantes. Ela sabe todos os anos o que sai e este ano inclusive.

De acordo com a denúncia que chegou ao IAVE, este áudio circulou na internet, nas redes sociais, dias antes dos alunos se apresentarem a exame.

No seguimento do caso da "áudio-cábula" que circulou nas redes sociais com os conteúdos do exame nacional de Português B, o Instituto de Avaliação Educativa (IAVE), anunciou a abertura de um inquêrito de investigação ao sucedido.

"Pediu para ela treinar também uma composição sobre a importância da memória e outra sobre a importância dos vizinhos no combate à solidão", acrescenta a aluna na gravação. Não o fez antes pois todos os anos há diz que disse sobre o que sai nos exames.

E saiu mesmo. A informação revelou-se tão certeira que o IAVE, responsável pela elaboração das provas, remeteu o caso ao Ministério Público "para efeitos de averiguação disciplinar e criminal".

Desde então que Alberto Caeiro, a trabalhar nos versos "como um carpinteiro nas tábuas", tem vindo a ganhar destaque entre as tendências no Twitter, sendo apenas superado, na manhã desta terça-feira, por dois futebolistas que estarão a caminho do Sporting (Coentrão e Bruno Fernandes). "O que foi dito na gravação foi exatamente o que saiu", afirmou Miguel Bagorro ao Expresso.

Na denúncia que enviou ao Ministério da Educação e ao Júri Nacional de Exames, o professor refere que esta alegada fuga de informação "compromete seriamente a justiça do exame de Português" e defende que este "deveria pura e simplesmente ser repetido". E os tópicos coincidiram com o que acabou por sair no exame. Na altura, o diário i questionou o Ministério da Educação sobre a suspeita de fuga durante o fim de semana e, na altura, o IAVE garantiu que "não houve qualquer publicação" do exame no site.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Pedrógão. Militares da GNR denunciam falta de meios
Um dos exemplos dados por Nogueira é o do posto da GNR de Pedrógão Grande , que tem 15 militares, quando deveria ter o "dobro". Por isso, César Nogueira lamenta que tantos guardas façam trabalho burocrático e não no terreno.

Seis pessoas atropeladas em Newcastle
Segundo a BBC , uma das pessoas atropeladas terá sido uma criança, que se encontra em estado grave. Uma mulher de 42 anos foi detida pelas autoridades e estará a ser interrogada.

ATUALIZADA - Governo estuda usar FGTS para poupar seguro-desemprego
Por isso, as contas individuais são apartadas do restante de negócios do Fundo. O valor mensal seria equivalente ao último salário recebido pelo empregado.

Conselho de Ética arquiva pedido de cassação de Aécio Neves
A representação feita pela Rede Sustentabilidade e pelo PSOL pedia a cassação de Aécio , por quebra de decoro parlamentar. Já garantiu as de Lasier Martins (PDS-RS) e José Pimentel (PT-CE). - A argumentação do senador João Alberto é hilária.

Outras notícias