UE ameaça novas restrições à carne brasileira

Exportação de carne brasileira está mais uma vez ameaçada

ABPA, como representante da cadeia produtiva nacional está apoiando o Ministério com informações necessárias para responder aos questionamentos apresentados pelas autoridades europeias.

A ABPA também ressaltou, na nota, que é preciso esclarecer que a proporção de "desvios biológicos notificados" segue "padrões normais e considerados aceitáveis pelos diversos produtores avícolas mundiais, como é o caso da própria União Europeia".

Segundo a reportagem, a carta tem uma linguagem dura e rígida ao governo brasileiro. Uma nova missão deverá ser enviada em seis meses ao Brasil e os europeus pedem que o governo envie um plano completo de como vai fazer para colocar em ação a resposta.

Novacki afirmou ainda que entende as pressões sofridas pela comunidade europeia, onde muitos países são concorrentes diretos do Brasil na produção de carnes.

Segundo a reportagem do Estadão, a auditoria foi apresentada ontem, segunda-feira (11), ao ministro da agricultura e pecuária, Blairo Maggi (PR-MT), em uma reunião em Luxemburgo, e teria sido realizada no último mês de maio em alguns frigoríficos do país, que não foram divulgados. "Vamos colocar de forma clara que nosso sistema é robusto e efetivo e, se não fosse confiável, não estaríamos presentes em mais de 150 países com exportações de carnes", afirmou.

Desde a operação da PF, a União Europeia enrigeceu o controle de entrada de carnes brasileiras.

Um documento obtido pelo portal do jornal O Estado de S. Paulo mostra que as avaliações do bloco descobriram mais de cem casos de contaminação da carne brasileira e agora Bruxelas ameaça impor novas restrições aos produtos nacionais. Bruxelas também exige que nenhuma nova empresa solicite entrar na lista de exportadores de frango ou carne bovina. Daquelas empresas que ainda têm o direito de vender, a Europa vai exigir testes microbiais em 100% das exportações.

Neste sentido, assim como o Bloco Europeu, o setor de proteína animal do Brasil atua com total dedicação à qualidade de seus produtos, como também pela preservação de seu status sanitário - sendo o único grande produtor mundial a nunca registrar casos de Influenza Aviária e outras enfermidades, o que é um diferencial no mercado internacional.

A missão foi enviada depois da eclosão da Operação Carne Fraca, em março, e que revelou corrupção no controle sanitário no Brasil. Todos os contêineres terão de ser acompanhados por certificados de saúde antes mesmo de deixar o Brasil.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Eduardo Cunha presta depoimento na sede da PF em Curitiba
Nesse diálogo, o presidente teria dado aval para o pagamento de uma mesada a Cunha, em troca de seu silêncio na prisão. Roberta também foi filmada recebendo uma mala com R$ 400 mil de um lobista da JBS chamado Ricardo Saud.

Lille oficializa contratação de Luiz Araújo, ex-São Paulo, por cinco anos
Ele é um jovem e espetacular jogador que quer ser integrado logo - disse Marc Ingla , vice-presidente da equipe. A última partida de Luiz Araújo pelo São Paulo foi no dia 4 de junho, na derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta.

E3 2017: Nintendo promete Mario, Pokémon, Metroid e Yoshi para o Switch
Ainda não se sabe nada sobre o título, mas a Pokémon Company deve anunciar algum Pokémon Direct em breve para mais novidades. O jogo vai trazer os guerreiros de Fire Emblem usando o modo de combate de Dynasty Warriors, lançado originalmente em 2013.

Costa não recua na nomeação do amigo Lacerda Machado para a TAP
A nomeação de novos corpos sociais para a TAP está a gerar desconforto nos partidos de esquerda que apoiam o Governo. O que o leva a aceitar o convite para vogal da TAP é, para Lacerda Machado, "o mesmo sentido de serviço público".

Outras notícias