Morre PM de UPP baleado no rosto no Méier, na Zona Norte

PM é assassinada em assalto na Zona Norte do Rio

Segundo o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) São João, durante patrulhamento na noite dessa sexta-feira, 11/08, na Avenida 24 de Maio, na altura do Méier, na Zona Norte, policiais foram atacados em uma perseguição a um veículo suspeito.

Samir morreu depois de ser levado ao Hospital Municipal Salgado Filho, também no Méier. De acordo com a PM, Samir da Silva Oliveira, de 37 anos, estava perseguindo um veículo suspeito e foi atingido no rosto durante a abordagem. Bruno Guimarães Buhler, tinha 36 anos e foi morte durante uma operação que tentava impedir o roubo de cargas, da Polícia Civil com a Força Nacional de Segurança, na favela do Jacarezinho.

A Polícia Militar ainda faz buscas na região. O homem estava com uma pistola e tentou se esconder em uma casa. Ainda não há informações sobre o velório e sepultamento do policial.

Com mais duas mortes, chegou a 96 o número de policiais militares executados neste ano no Rio de Janeiro.

Mais três policiais morreram entre a tarde de sexta e a madrugada de sábado em confronto com criminosos no Rio de Janeiro, .

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Vitória x Avaí ao vivo - Veja onde assistir
Agora na décima oitava colocação, o Leão está três pontos atrás da Chapecoense e quer a recuperação para reverter a situação. Na próximo sábado, 19, às 16h, o Vitória tenta retomar a sua ascensão em São Paulo , contra o líder Corinthians .

Motorista morre ao ser atropelado por ônibus enquanto trocava pneu
Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal isolou o local para aguardar a chegada da Polícia Civil e do Instituto de Medicina Legal (IML).

China pede calma a Trump e Kim
A ilha um dos territórios "não incorporados" dos EUA, localiza-se a 3.430 quilómetros a sudeste da Coreia do Norte . Trump disse ter muita satisfação de conversar de novo com o presidente Xi Jinping .

Trump hablará con Maduro cuando la "democracia esté restaurada"
El resultado de Lima fue notable, aunque es decepcionante y desafortunado que solo 12 Gobiernos firmaran la declaración". El propio Trump , en sus amenazas a Maduro , siempre se había mantenido en el plano económico.

Outras notícias