Auchan estuda fim da marca Jumbo

Auchan estuda fim da marca Jumbo

A Auchan, retalhista francesa que detém o Jumbo, e opera em em 17 mercados, através de 55 marcas, procura até ao final do próximo ano ter apenas uma insígnia em todo os países onde está presente.

O Jumbo e o Pão de Açúcar podem desaparecer e ficar só a marca Auchan, noticia hoje o Expresso, relatando que a empresa está alinhada com uma estratégia em que opta pela designação que dá nome à empresa.

A aposta no digital e numa estratégica omnicanal, em que todos os pontos de venda e contacto com o cliente estão uniformizados, justifica a migração para uma marca única. Mas uma coisa é certa: "ficará sempre uma só marca, seja Jumbo ou Auchan", esclareceu Wilhem Hubner, presidente executivo do grupo, citado pelo Jornal de Negócios. A Auchan entrou neste pais em 2002, com uma loja em Mitischi, mas o grande crescimento deu-se em 2012 com a aquisição das lojas Real à cadeia alemã Metro. A convergência entre estes formatos físicos e o digital é o grande desafio, tendo em conta que é para onde caminha cada vez mais o negócio do retalho.

"Em Portugal, estamos a avaliar o impacto de uma mudança". Também a saúde e bem-estar são novas apostas da empresa. "Nós estamos no físico e estamos a desenvolver o digital", refere Wilhelm Hubner, escusando-se a adiantar se a Auchan vai fazer alguma parceria com a Amazon.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Merengues e Emirates quase a fechar renovação milionária — Real Madrid
No total, os atuais campeões europeus receberão 280 milhões de euros (cerca de R$ 1 bilhão) ao longo dos próximos cinco anos. O time também deixaria para trás o Barcelona, que assinou com a Rakuten por 55 milhões neste ano.

'Isle of Dogs': Nova animação de Wes Anderson ganha trailer
Ainda está longe, mas quando se trata de um filme de Wes Anderson , é preciso prestar atenção. Com estreia programada para 20 de abril de 2018 nos Estados.

Facebook mostrará a Congresso anúncios políticos pagos por russos — EUA
Uma das maiores alterações será tornar os anúncios políticos mais transparentes, para que os utilizadores saibam que anúncios estão ligados a uma eleição.

Brasil gera 35,4 mil vagas de trabalho formal em agosto
O melhor foi o setor de serviços , que contratou 8,9 mil pessoas e demitiu 8,1 mil, conseguindo um saldo favorável de 784 vagas. O estado Rio de Janeiro continua na contramão do restante do país e fechou, em agosto, 3,4 mil postos de trabalho .

Outras notícias