Categoria reduzida para 2 na passagem pela Florida — Furacão Irma

ABC News  Reprodução

Irma foi rebaixado nesta sexta-feira para a categoria 4 na escala de Saffir-Simpson (de 1 a 5), mas mantém fortes ventos de 240 km/h. "Espera-se que se dirija para norte em direção à zona sudoeste da Florida, ao final do dia de hoje [sábado], levando ventos fortes". Há congestionamentos nas estradas que deixam o sul da Flórida e muitos motoristas têm encontrado dificuldades para encontrar gasolina, já que a produção de combustível foi afetada na região sul dos Estados Unidos devido ao furacão Harvey, que assolou o Texas há uma semana, onde ficam as principais refinarias dos Estados Unidos.

Neste momento, os ventos do furacão Irma, que durante a manhã chegavam a rajadas sustentadas de 215 quilómetros por hora, não se fazem ainda sentir em Miami. No Golfo do México, o furacão Katia tocou terra sexta-feira, a Norte de Tecolutla, México, enfraquecendo para tempestade tropical e depois depressão tropical. Miami não levará com o maior impacto do furacão, mas terá de enfrentar "condições que ameaçam a vida", segundo o porta-voz do NHC, Dennis Feltgen. Ele também pediu à Agência Federal de Controle de Emergências (Fema, na sigla em inglês) que aprove uma declaração de desastre antes que o furacão atinja os EUA, para garantir o envio de suprimentos e socorristas ao estado.

Este furacão, o mais poderoso registado no Atlântico, causou pelo menos 21 mortos à passagem pelas Antilhas Menores e Porto Rico, e destruiu a ilha de Barbuda e a parte francesa de Saint-Martin. Também não há electricidade em muitas zonas da costa norte e o Governo admite que os estragos serão muito avultados, sobretudo nas estâncias turísticas construídas nos últimos anos nas ilhas ao largo da costa - uma das grandes fontes de receita para o país.

Em meio à situação de alerta, o presidente Donald Trump tuitou "sejam prudentes, permaneçam em lugares seguros!".

À sua passagem pelas Caraíbas, o Irma fez dez mortos e sete desaparecidos nas ilhas francesas.

O NHC colocou sob advertência de furacão as ilhas antilhanas de Antígua, Barbuda, Anguilla, Montserrat, São Cristóvão e Nevis, entre outras, e sob vigilância de furacão Porto Rico, as Ilhas Virgens e Guadalupe.

O ministro do Interior da Holanda, Ronald Plasterk, afirmou que saques foram reportados na parte holandesa de St. Martin e que 50 policiais seriam deslocados do território de Curaçao, também no Caribe.

Trezentas mil pessoas estão sem energia elétrica na região do Caribe, de acordo com a rede CNN.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Net e Claro TV voltam a transmitir SBT, Record e Rede TV
A situação já havia sido apontada por diversas matérias publicadas e também foi cobrada pela Justiça. Anteriormente, a Simba pedia R$ 15 pelo sinal digital das emissoras de TV aberta.

Ventos com força de furacão começam a atingir Florida Keys
Os parques de diversões do grupo SeaWorld na Flórida terão seus horários de funcionamento alterados por conta do furacão Irma . Entre elas, havia ao menos 51 mil turistas, incluindo 36 mil que estavam hospedados nas minúsculas ilhas de Cayos do Norte.

Fejsa renovou contrato com o Benfica — Oficial
Ljubomir Fejsa vai continuar de 'águia' ao peito até 2021, pelo menos se cumprir o seu contrato. Fejsa tem 29 anos e um currículo impressionante, onde se contam títulos atrás de títulos.

Casado ou separado? Caio Blat engata romance com Luisa Arraes
Discretos, Luisa e Caio evitam sair juntos, mas posaram com um fã em uma lanchonete no Centro de São Paulo. Caio está vivendo um novo romance, desta vez com Luisa Arraes , sua colega na peça "Grande sertão veredas".

Outras notícias