Comissão aprova projeto que agrava pena de crimes cometidos perto de escolas

Comissão aprova projeto que agrava pena de crimes cometidos perto de escolas

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira, 13, o projeto de lei (PLS 310/2016) que altera a Lei de Execução Penal, para prever que as despesas com monitoramento eletrônico sejam arcadas pelo condenado.

"O projeto é de evidente relevância, pois permite economia para os cofres públicos sem impedir a obtenção do benefício da monitoração eletrônica pelo condenado", afirmou Simone Tebet.

A determinação muda, entre outras coisas, dispositivos do Estatuto de Defesa do Torcedor, de 2003. Para quem praticar vandalismo num raio de cinco quilômetros de um estádio de futebol, a pena será de dois a oito anos de reclusão.

Se a ação resultar em lesão corporal grave ou seguida de morte, o delito aumentaria a pena do agressor.

Outra emenda incorporada ao texto retirou a proibição de transferência de dinheiro para as torcidas organizadas por parte de clubes, federações e demais entidades esportivas.

"O projeto de lei cria instrumentos necessários ao banimento dos arruaceiros dos estádios, como ocorreu em vários países da Europa", conclui a justificativa de Armando Monteiro. "Nada sabem sobre a inserção positiva que temos em comunidades populares de norte a sul do país, em atividades culturais e de inserção de jovens", garantiu Alex Sandro, também conhecido pelo apelido de Minduim.

Leia também: Fim do regime semiaberto: menos violência ou retrocesso?

"Com esse projeto singelo temos duplo alcance, econômico e social".

Sobre essa última iniciativa, o relator na CCJ considerou a essência do projeto e avaliou que "sinalizará para a sociedade que o Estado não tolerará mais esse tipo de comportamento que não se compatibiliza com a cultura familiar e de paz que deve imperar no esporte". O senador Magno Malta (PR-ES) afirmou que aqueles que se reúnem para brigar "não são torcedores, mas criminosos". A matéria tem caráter terminativo, o que significa que, se não houver recurso para votação em Plenário, a matéria seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Sport espera usar fator casa para abrir vantagem contra a Ponte Preta
Na Copa Sul-Americana, eliminou o Arsenal, da Argentina, na fase anterior e o Danubio, do Uruguai, nos pênaltis, na primeira. As oitavas de final da Copa Sul-Americana colocaram o 12º contra o 13º colocado do Campeonato Brasileiro frente a frente.

FC Porto goleia na Youth League, em tarde de "cabazes"
No segundo tempo, foi a vez de Madi Queita e Diogo Dalot - na conversão de um penálti - fazerem o gosto ao pé. Diogo Queirós também aproveitou para se redimir, com um golo na baliza certa.

Governo espanhol recorre à Justiça contra aprovação de lei catalã para separação
Na quinta-feira, o Tribunal Constitucional da Espanha suspendeu o plebiscito em resposta a uma contestação legal do primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy.

F1: Carlos Sainz Jr. não comenta possível mudança
Fontes próximas à parceria confirmaram ao Motorsport.com que a McLaren entrou em um acordo de três anos com a Renault. Carlos Sainz Jr. deve fazer a sua última corrida pela Toro Rosso, este fim de semana, em Singapura.

Outras notícias