Coreia do Norte dispara novo míssil, que sobrevoa Japão

Coreia do Norte dispara novo míssil, que sobrevoa Japão

Anteriormente, a Coreia do Norte havia disparado um míssil Hwasong-12 de médio alcance sobre o Japão em 29 de agosto. O secretário-geral da Casa Branca, general do Marines John Kelly, foi quem informou o presidente, disse a porta-voz Sarah Sanders.

A Chancelaria norte-coreana também rejeitou a resolução, classificando-a de "odiosa provocação destinada a privar a Coreia do Norte de seu legítimo direito à autodefesa e a sufocar seu Estado e seu povo por meio de um bloqueio econômico de grande envergadura".

O premier japonês disse que "é o momento para comunidade internacional se manter unida contra as provocações da Coreia do Norte, que ameaçam a paz mundial" e pediu que se apliquem completamente as sanções impostas ao isolado regime de Kim Jong-un.

O secretário-geral das Organizações das Nações Unidas (ONU), António Guterres, afirmou nesta sexta-feira (15) que o novo teste balístico realizado pela Coreia do Norte é uma "manifesta violação" das resoluções do Conselho de Segurança.

"A China supre a Coreia do Norte com seu petróleo".

De acordo com Onodera, a Coreia do Norte continuará realizando "ações similares" ao teste desta quinta por causa da resolução contra Pyongyang imposta pela ONU na segunda (11), na oitava rodada de sanções contra o país por seu programa nuclear desde julho de 2006.

"Está claro que um embargo petroleiro total será muito difícil de conseguir por parte do Conselho de Segurança porque só afetaria a China", reconheceu Tillerson durante uma coletiva de imprensa com seu homólogo britânico Boris Johnson, ao fim de uma visita de 24 horas em Londres.

O míssil, feito pela alemã Taurus Systems, tem um alcance máximo de 500 quilómetros e está equipado com caraterísticas de ponta que permitem evitar radares até chegar aos alvos na Coreia do Norte.

Hoje Pyongyang ameaçou "afundar" Japão e reduzir EUA a "cinzas".

Há pouco mais de um mês, o Conselho havia aprovado sanções para privar o regime norte-coreano de um terço de sua receita, o correspondente a US$ 1 bilhão ao ano.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Putin e Macron apelam a "negociações diretas" — Coreia do Norte
Esta sexta-feira o Conselho de Segurança vai voltar a reunir-se em Nova Iorque a pedido do Japão e dos EUA. O porta-voz da Casa Branca informou que o presidente Donald Trump foi informado sobre o lançamento.

Janot denuncia Temer por obstrução à Justiça e organização criminosa
A nova acusação contra Temer chegará num momento em que o acordo de colaboração da JBS foi colocado em xeque. O ex-procurador nega as irregularidades e diz que não usou o cargo público para favorecer a JBS .

Polícia Federal investiga fraudes na Caixa Econômica Federal — Operação Duas Caras
As investigações apontaram que a organização criminosa aliciava pessoas para integrar o quadro societário de empresas de fachada. A Polícia Federal dará mais detalhes sobre a operação em uma coletiva de imprensa em sua sede em Curitiba, às 10h desta sexta.

Justiça nega habeas corpus aos irmãos Batista, da JBS
Os dois empresários estão presos na carceragem da Polícia Federal em São Paulo , no bairro da Lapa. O crime, conhecido de " insider trading ", teria ocorrido entre abril e 17 de maio deste ano.

Outras notícias