Justiça nega habeas corpus aos irmãos Batista, da JBS

Wesley Batista foi preso na investigação do uso de informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro

Os advogados recorrem da decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), que negou, também nesta sexta, um pedido de liberdade apresentado ao tribunal.

De acordo com a defesa, não há fatos novos na investigação que possam respaldar o pedido de prisão preventiva contra os empresários.

Em nota, o advogado Pierpaolo Cruz Bottini, que representa a defesa de Joesley e Wesley, anunciou que aprópria decisão da juíza Tais Ferracini "reconhece a ausência de fato novo apto a justificar a prisão".

Alegando que a prisão de Joesley e Wesley Batista é "injusta e desnecessária", os advogados dos empresários donos da JBS entraram com pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) nesta sexta-feira (15). No domingo (10), o empresário e o executivo Ricardo Saud, do Grupo J&F, foram presos temporariamente por ordem do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), por suspeita de violação de sua delação premiada. "A prisão é desnecessária é ilegal".

Os empresários foram alvo de mandados de prisão preventiva na Operação Acerto de Contas, segunda fase da Tendão de Aquiles, por suspeita de manipulação do mercado financeiro e da moeda americana usando informações privilegiadas de sua própria delação premiada na Procuradoria-Geral da República. Mas pelo menos em relação a Joesley isso não será possível.

Durante a tarde, aconteceu a audiência de custódia de Joesley Batista, na Justiça Federal.

Os dois empresários estão presos na carceragem da Polícia Federal em São Paulo, no bairro da Lapa. O crime, conhecido de "insider trading", teria ocorrido entre abril e 17 de maio deste ano.

O primeiro fato é relacionado à venda de ações da rede de frigoríficos JBS, conforme explicou na quarta-feira (após a prisão de Wesley), o delegado Victor Alves, que é chefe da Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros da PF.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Ronaldinho Gaúcho quer se candidatar ao Senado em 2018
A informação foi veiculada no Blog do Noblat nesta sexta-feira (15). O ex-atleta contratou um empresário para a função. Mas tem mais partidos de olho no jogador.

Coreia do Norte lança novo míssil
Adotando um tom mais duro que o secretário, o assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, H.R. Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Ricciardo começa treinos livres na frente em Cingapura; Massa é 14º
Outra equipe que apresenta dificuldades em pistas fechadas como a de Cingapura é a Williams. A segunda sessão de treinos livres começa às 9h30 pelo horário de Brasília.

Crocodilo arrasta e mata jornalista enquanto ele lavava as mãos
O diretor-executivo da publicação o descreveu como " um jovem jornalista talentoso, dedicado e cheio de energia ". A autópsia oficial deverá realizar-se ainda hoje e só depois será confirmada a causa de morte.

Outras notícias