Leandro Daiello permanecerá à frente da Polícia Federal

Leandro Daiello está à frente da Polícia Federal desde 2011 primeiro ano do governo Dilma Rousseff

Apesar da pressão do governo Temer para trocar o comando na Polícia Federal, o diretor-geral da corporação, Leandro Daiello, permanecerá por mais um período à frente da instituição. Segundo Torquato, o diretor-geral deve continuar pelo "tempo que for necessário". Antes de decidir pela permanência de Daiello no comando da Polícia Federal, Torquato Jardim já deu declarações à imprensa admitindo que poderia efetuar trocas no alto escalão da corporação, que ganhou destaque nos últimos anos em razão das investigações no âmbito da Operação Lava Jato.

Torquato Jardim justificou a decisão como uma necessidade para manter projetos como o Plano Nacional de Segurança Pública em andamento. No entanto, por trás dos panos, o PMDB buscava esvaziar a Lava Jato.

Daiello comanda a PF desde janeiro 2011, quando teve início o primeiro mandato da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). O próprio diretor-geral já comentou o desejo de colocar o cargo à disposição e se aposentar. Sua saída é especulada desde maio de 2016, quando Michel Temer assumiu o Planalto.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Polícia britânica revista casa em Sunbury, perto de Londres
Em nota, a corporação informou que "a Polícia evacuou e está revistando uma residência em Sunbury, Surrey". O atentado foi reivindicado pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

Titi será daminha de honra no casamento de Mariana Ruy Barbosa
A filha do casal, Titi , de quatro anos, também fará parte da cerimônia como daminha de honra . "Ela não tem essa consciência". A noiva adiantou que usará um vestido da grife Dolce & Gabbana e as madrinhas usarão vestidos da mesma cor, rosa milennial.

Bayern Munique goleia Mainz (4-0)
Na manhã deste sábado (16), o Bayern de Munique recebeu o Mainz, na Arena de Munique, pela quarta rodada do Campeonato Alemão. O atacante polonês Robert Lewandowski deixou o dele no confronto após cruzamento do alemão Thomas Muller .

ONU condena novo teste balístico da Coreia do Norte
Seul respondeu com testes militares que incluíram o lançamento de mísseis Hyunmu no mar do Japão, segundo o ministério da Defesa. Segundo se soube pouco depois, o míssil foi lançado em direcção ao Japão e terá saído da zona de Sunan, na capital do país.

Outras notícias