Mercedes-AMG Project ONE: o hipercarro de mais de 1.006 cv

Lewis Hamilton apresenta novo Mercedes híbrido, um F1 da estrada

A Mercedes-AMG apresentou o Project One no Salão de Frankfurt: um hiperdesportivo de dois lugares que incorpora uma versão modificada do sistema propulsor utilizado num carro de Fórmula 1.

O responsável pela apresentação do veículo e por vários testes de performance foi o piloto Lewis Hamilton que não poupou elogios ao projeto mais ambicioso da escuderia e bricou ao final "espero que o primeiro deles seja meu".

A unidade de potência do Project ONE combina quatro motores elétricos (dois deles tracionam as rodas dianteiras, um está ligado ao turbocompressor e outro diretamente ao motor a combustão) com um motor a gasolina 1.6 V6 capaz de girar a impressionantes 11.000 rpm.

Lewis Hamilton apresenta novo Mercedes híbrido, um F1 da estrada

O Project ONE é capaz de acelerar de 0-200 km/h em menos de seis segundos e supera os 350 km/h.

O modelo será produzido a partir de 2019, e custará cerca de € 2,2 milhões (aproximadamente R$ 8,2 milhões).

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Quase 3,5 milhões sem eletricidade na Flórida — Furacão Irma
O condado com maiores cortes de energia é Monroe, onde ficam os cayos e uma parte do litoral do sudoeste, com 85% dos clientes sem fornecimento.

Suspeito de degolar prefeito é indiciado na Bélgica
Membro do Centro Democrata Humanista (CDH, centro direita), Gadenne era prefeito de Mouscron desde 2006. Minha solidariedade para com sua família e amigos", disse Michel.

Sagrada Família evacuada devido a ameaça terrorista — Barcelona sob tensão
O Centro de Inteligência Contra Terrorismo enviou o alerta às outras autoridades, que colocaram em marcha uma operação policial. Espanha mantém o alerta de segurança antiterrorista um nível abaixo do máximo desde meados de 2015.

Metade dos alunos entre o 10º e 12º anos chumba pelo menos uma vez
Os primeiros alunos abrangidos pela escolaridade obrigatória até aos 18 anos chegaram ao fim do 12.º ano no ano letivo 2014/2015. O único indicador onde Portugal se destaca positivamente é na conclusão do ensino secundário por maiores de 25 anos.

Outras notícias