Nintendo voltará a produzir o NES Classic

Super Nintendo Um regresso mini ao passado

A Nintendo anunciou que vai relançar o NES Classic Edition, versão diminuta de um de seus primeiros videogames, que traz jogos na memória e conexão por cabo HDMI. Assim, uma nova onda de produtos devem chegar as lojas no fim deste mês. Ao contrário do que aconteceu com o antecessor, ele continuará a ser fabricado ao longo de 2018 e ainda não tem data para ser descontinuado. A novidade virá com 21 jogos na memória, com destaque para Star Fox 2, além de nomes como Contra III: The Alien Wars, Donkey Kong Country, EarthBound, Final Fantasy III, Kirby Super Star e Kirby's Dream Course.

A Nintendo SNES Classic Mini e a Nintendo NES Classic Mini são duas micro-consolas da Nintendo que te permitem jogar uma selecção de títulos pré-instalados. Além disso, nos Estados Unidos, o game será comercializado por 80 dólares (R$ 250), quatro vezes menos do que o produto que será vendido por aqui. Se não vai haver problemas de abastecimento, porque o SNES Classic Edition deve chegar ao Brasil custando tão caro?

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Trump aconselha: 'Saia da frente do furacão Irma'
O Irma fez, até agora, pelo menos 25 mortos à passagem pelas Caraíbas, segundo números compilados pela agência France-Presse. "A segurança deve vir em primeiro lugar", disse o presidente, em um vídeo publicado no Twitter.

Macaco que tirou selfie vai receber 25% de receitas
Nas audiências, a PETA acusou David Slater de ter violado os direitos de autor do macaco Naruto. A fotografia tornou-se um êxito, quando David Slater a publicou num livro da sua autoria.

Suspeito de degolar prefeito é indiciado na Bélgica
Membro do Centro Democrata Humanista (CDH, centro direita), Gadenne era prefeito de Mouscron desde 2006. Minha solidariedade para com sua família e amigos", disse Michel.

Transportes levam inflação a subir 1,1% em Agosto
A inflação em Portugal aumentou para 1,1 nos em agosto deste ano, uma taxa superior em 0,2% à registada no mês passado (0,9%). A classe com a contribuição negativa mais relevante para o índice de preços no consumidor (ICP) foi a do vestuário e calçado.

Outras notícias