Pedro Proença: "Queremos ter a tão falada Liga Ibérica"

A liga portuguesa de futebol (LPFP) afirmou, esta quarta-feira, que deseja criar uma competição juntamente com a Liga espanhola até 2019, conhecida como "Liga Ibérica", que contaria com os clubes de ambos os países. "Esperamos ter a Liga Ibérica antes do final do mandato [2019] e, ainda no final desta época, se possível, ter já um quadrangular com algumas equipas portuguesas e espanholas", explicou Proença. Já o seu homólogo Javier Tebas não abordou o assunto mas admitiu a possibilidade de uma preparação de torneios particulares com o organismo congénere. "A Liga espanhola é uma referência em termos mundiais".

Por esta razão, Javier Tebas reforça que este é um protocolo que não se discute "numa tarde nem uma temporada". Ou, pelo menos, não só para isso.

A La Liga vai assessorar a Liga Portugal no desenvolvimento de um programa de controlo financeiro, que visa a "garantia da transparência económica e financeira do futebol português, assim como a gestão dos clubes profissionais portugueses".

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Real Madrid acerta contratação de promessa do Novorizontino — Mercado da bola
Rodrigo chega ao clube espanhol em um acordo nos moldes do que também foi feito com Vinicius Júnior e o Flamengo. Novo Horizonte, SP, 13 (AFI) - Revelar bons jogadores de futebol está mesmo no sangue dos clubes brasileiros.

Comissão retira 'bingos' e aprova desconto a multas — Reforma política
Na prática, a proposta que cria o fundo público para financiamento de campanha ainda precisa ser aprovada no plenário. Em sessão anterior, os deputados decidiram realizar a votação fatiada, ou seja, analisar cada ponto da PEC por partes.

Presidente da JBS é preso em São Paulo
As residências dois irmãos foram revistadas hoje pela PF, mas não houve apreensão de material, segundo os delegados. A defesa requereu, então, que Joesley e Wesley possam permanecer na Custódia da PF em São Paulo .

STJ autoriza prisão domiciliar para Rafael Braga
Em dezembro, ele foi condenado a cinco anos de prisão pelo juiz Guilherme Schilling Pollo Duarte, da 32ª Vara Criminal. Mas, em janeiro de 2016, foi detido mais uma vez, acusado de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Outras notícias