Preso, Eduardo Cunha sairá do Paraná e passará 9 dias na Papuda

Cunha terá permissão de ficar na Papuda no período entre 18 e 26 de setembro- AFP  ARQUIVO

O ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha será transferido temporariamente para o presídio da Papuda, no Distrito Federal, na semana que vem.

Em Brasília, Cunha será interrogado em uma ação derivada da operação Sépsis.

A decisão foi do juiz federal Vallisney Oliveira, atendendo a pedido dos advogados do ex-presidente da Câmara. Ele responde por supostas liberações irregulares de valores no FI-FGTS (Fundo de Investimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). A oitiva de Cunha está agendada para o próximo dia 22 de setembro.

Há algumas semanas, a defesa do peemedebista chegou a solicitar sua transferência definitiva para Brasília. Ele estará autorizado a permanecer no presídio na capital federal até o dia 26.

Cunha está preso em Curitiba, por ordem do juiz Sérgio Moro, desde 19 de outubro de 2016.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Furacão Irma: milhares se negam a buscar refúgio nas Antilhas francesas
A previsão é de que a velocidade dos ventos mantenha o Irma entre as categorias 4 e 5 por até mais dois dias. A população do sul deve ser deslocada para Nassau, a capital das Bahamas, a partir desta quarta-feira.

"Liga dos Campeões motiva-nos" — Valverde
Temos de os pressionar bem. "Será um jogo intenso", perspectivou o técnico do Barcelona , que sucedeu a Luis Enrique este defeso. De fora ficam Aleix Vidal, Lucas Digne e Vermaelen, por opção técnica, além dos lesionados Paco Alcácer, Arda Turan e Rafinha.

Janot pede prisão de Joesley, Saud e ex-procurador Miller
As provas entregues, no entanto, continuam válidas. "As declarações dele (Miller) não interessam para o MP?", questionou a defesa. Joesley e Saud já emitiram uma nota negando a veracidade do que disseram no áudio de 17 de março e pedindo desculpas aos citados.

Reino Unido: Tony Blair sugere restrições de imigração em vez de Brexit
Após a votação de segunda-feira, o projeto legislativo será submetido a um período de emendas para ser eventualmente votado de forma definitiva pelos Comuns e pelos Lordes.

Outras notícias