Desemprego recua para 12,4% em setembro puxado principalmente pela informalidade

Pessoas fazem fila para se candidatar a vagas em agência de empregos em Brasília- desemprego- emprego- vagas- carteira- crise

Essa é a menor taxa registrada neste ano.

No terceiro trimestre, o mercado de trabalho perdeu 31 mil vagas com carteira assinada em relação ao trimestre anterior, encerrado em junho. No confronto com igual trimestre de 2016, quando havia 12 milhões de desocupados, o cenário ainda é de alta, 7,8% ou mais 939 mil desempregados.

O número de trabalhadores com carteira de trabalho assinada se manteve estável no trimestre, se comparado com o anterior, por volta de 33,3 milhões. Quando os números são comparados ao mesmo período de 2016 nota-se aumento de 2,4%. O indicador teve alta de 1,2% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 1,6% frente a igual trimestre de 2016. "Tem que esperar a entrada em vigor da reforma para ver que efeito terá nesse mercado de trabalho". Apesar da melhora recente, ainda havia 12,961 milhões de pessoas em busca de emprego no terceiro trimestre, segundo o IBGE. "Ou seja, é positiva a queda da desocupação, mas ela se dá pela criação de postos de trabalho com menor qualidade", afirmou Azeredo. No trimestre de julho a setembro, esse grupo chegou a 22,9 milhões: um crescimento de 1,8% sobre o trimestre anterior e de quase 5% em relação a 2016.

Rendimentos de quem trabalha aumentouA redução nos índices de desemprego foi acompanhada pelo aumento de 1,4% da massa de rendimento real (R$ 188,1 bilhões), que é a soma da renda da população ocupada, frente ao trimestre abril/maio/junho.

Segundo o IBGE, a população desocupada, atualmente em 13 milhões, teve queda de 3,9%, ou seja, menos 524 mil pessoas em relação ao trimestre anterior. Somam 10,9 milhões. Trabalhadores por conta própria e empregados sem carteira representavam, até setembro, 37% dos trabalhadores do país, praticamente a mesma fatia de trabalhados com carteira.

No trimestre de julho a setembro de 2017, havia aproximadamente 13,0 milhões de pessoas desocupadas no Brasil. Nos Estados Unidos, ainda na sexta-feira, serão conhecidas as estatísticas sobre o mercado de trabalho e a taxa de desemprego, além de indicadores do nível de atividade da indústria. Na comparação anual, o crescimento desse contingente foi de 1,056 milhão de pessoas, ou de 4,8%.

Levando em conta os dados do mesmo trimestre de 2016, o IBGE revelou um aumento de 1,1 milhões de pessoas que trabalhavam por conta própria e de 641 mil postos de trabalho sem contrato de trabalho, factos que demonstram o avanço da economia informal.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

CNH com mais de 20 pontos será suspensa por seis meses
O condutor tem de fazer uma prova de 30 questões e acertar pelo menos 21 (70%) para ser aprovado. A contagem da pontuação vale para multas recebidas a partir de 1º de novembro de 2016.

Moreirense já tem novo treinador
Para o seu lugar, o clube de Moreira de Cónegos, detentor da Taça da Liga, escolheu um técnico sem experiência nos campeonatos profissionais lusos e que nos últimos anos treinou equipas de divisões secundárias no Brasil.

Temer e Moreira Franco receberam propina do grupo Bertin, diz Funaro
No depoimento, o doleiro ainda afirmou que o pagamento do grupo Bertin tinha relação com investimento na área de energia.

Ricardo Saud se nega a responder perguntas na CPMI da JBS
A decisão da Procuradoria de rescindir o acordo ainda precisa ser homologada pelo ministro Edson Fachin, do STF. Ele é acusado de mentir e omitir informações no acordo de delação premiada firmado em maio deste ano.

Outras notícias