Donald Trump deve suspender acordo com o Irão já esta sexta-feira

Trump decide não certificar acordo nuclear com o Irão

"Acreditamos que este acordo é importante para assegurar o regime internacional de não proliferação nuclear, assim como a paz e a estabilidade da região".

A contestação ao acordo, em nome do interesse nacional e da palavra de ordem "A América Primeiro" (America First), constituiria um novo golpe no multilateralismo, após a retirada dos Estados Unidos do acordo sobre o clima e da UNESCO.

Caso Trump não certifique, cabe ao Congresso dos EUA decidir se as sanções levantadas em 2015 devem voltar a vigorar.

Ao que sabe a BBC, a intenção de Donald Trump é "consertar" este acordo nuclear. O regresso das sanções ditaria o fim do acordo.

Além da opinião pública interna, que se tem materializado em manifestações pró-acordo perto da Casa Branca, Trump enfrenta o descontentamento dos líderes internacionais com a queda deste entendimento.

O Presidente dos EUA pode hoje recusar "certificar" o cumprimento de Teerão dos compromissos assumidos no âmbito do tratado, apesar das garantias da Agência Internacional de Energia Atómica.

Donald Trump reafirmou recentemente que está em desacordo com esta negociação, numa entrevista à Fox News, em que disse que "eles [o Irão] têm um caminho em direção às armas nucleares que é muito rápido, e pense nisto - 1,7 mil milhões de dólares em dinheiro", referindo-se a uma das alíneas do artigo, decidida por Barack Obama, que encerrou uma batalha judicial que durava há décadas entre os dois países.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Cinco morrem e 30 ficam feridos em acidente de ônibus na Bahia
Em nota, o governo da Bahia informou que, devido ao acidente , o governador cancelou a atividade de agenda que teria em Itaberaba.

Comissão Europeia aprova venda do Novo Banco
Contudo, prevê-se que continuará a redução de trabalhadores, bem superior a mil pessoas nos últimos anos. Para Bruxelas, a reestruturação vai assegurar a viabilidade do banco a longo prazo.

Portugal vence Suíça e carimba passaporte para o Mundial'2018
O Estádio da Luz vestiu as cores do Campeão Europeu para mais uma noite Histórica do futebol português. Ao minuto 42, Eliseu cruzou, João Mário falhou, mas o suíço Djourou colocou a bola na própria baliza.

Rivais palestinos Fatah e Hamas assinam acordo de reconciliação no Cairo
Com o acordo , Abbas poderá retirar "muito em breve" as sanções financeiras adotadas em 2017 para forçar o Hamas a negociar. O secretário-geral da ONU, António Guterres, elogiou Mahmud Abbas pelo acordo de reconciliação.

Outras notícias