Bélgica determina que as Loot Boxes são apostas

Conteúdo pago para games pode ser proibido na Europa e nos EUA

Depois de anunciar as suas intenções de investigar as loot boxes nos videojogos na passada semana, a comissão belga dedicada aos videojogos concluiu que "a mistura de dinheiro e vício é considerada jogos de azar".

O Ministro da Justiça do país, Koen Geens, foi ainda mais duro, afirmando que "misturar jogos de azar e games, especialmente em uma idade mais jovem, é perigoso para a saúde mental de uma criança".

Geens acrescentou que está disposto a evitar que os jogos incluam loot boxes no futuro, mas nota que isto poderá demorar algum tempo, uma vez que "temos que ir à Europa".

E uma proibição massiva não é de todo impossível, de acordo com o site nu.nl, as autoridades holandesas também iniciaram uma investigação as loot boxes como um todo, de maneira a verificar se poderão ser consideradas como jogos de aposta. "Certamente vamos tentar banir isso", afirmou ele à VTM News.

Aníbal Gonçalves é um entusiasta de videojogos, amante de comics e obcecado pelo que acontece numa galáxia muito distante.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Diretor criativo da Pixar tira licença após acusações de assédio
Abílio Rodrigues [of Rivia] é o editor de tecnologia do IGN Portugal, confesso amante de música e entusiasta do gaming no PC. Não importa o quão benigna seja minha intenção , todos tem o direito de estabelecer os próprios limites e tê-los respeitados.

IPhone X produzido em condições ilegais por estudantes. Apple confirma
Informações reportadas referem que adolescentes de uma escola foram deixados a trabalhar na Foxconn horas a mais, de forma ilegal. Um dos seis jovens disse ainda ainda que "o trabalho prestado nada tinha a ver com o curso".

Barcelona disponibiliza apoio médico a Eduardo Berizzo
A partida tinha começado com um golo da equipa inglesa logo aos 2 minutos, por Roberto Firmino, que repetiria o feito aos 30 minutos.

Ratko Mladic é condenado à prisão perpétua
Mladic teve de ser submetido a um exame à tensão arterial, com a defesa a pedir o adiamento da sessão em Haia. Perseguição, extermínio e homicídios estão entre os crimes que o TPI-J considerou esta quarta-feira provados.

Outras notícias