Safra de grãos fica abaixo do esperado, mas área cresce

Palácio Piratini Área total cultivada no país em 2016 atingiu 77,2 milhões de hectares segundo o IBGE

O segundo prognóstico para a safra 2018 mostra que a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas foi estimada em 219,5 milhões de toneladas, 9,2% abaixo da safra de 2017. Na safra passada, a produção alcançou o número de 237,7 milhões de toneladas. As previsões estão no 3º Levantamento da Safra de Grãos 2017/2018, divulgado nesta terça-feira (12) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Segundo a entidade as culturas da soja e do milho continuam sendo a preferência do produtor rural, e respondem por cerca de 89% dos grãos produzidos do país.

Quanto à produtividade, apenas a soja apresenta informações colhidas em campo, que apontam para uma produtividade de 3.123 quilos por hectare em comparação com 3.364 quilos por hectare da safra anterior.

No caso da soja - que tem maior liquidez e melhor rentabilidade em relação a outras culturas - prevê-se uma elevação média de 3,1%, podendo alcançar 35 milhões de hectares, com aumento de 1 milhão de hectares em comparação a 2016/2017. Na região do Mato Grosso, por exemplo, a colheita da soja deverá atrasar devido ocorrência de chuva no período do plantio, encurtando a janela de semeadura e a produtividade da segunda safra de milho.

No início de novembro, os técnicos da companhia responsável por monitorar a trajetória da produção agrícola brasileira já tinham anunciado a expectativa de que a produção de grãos ficasse entre 223,3 milhões e 227,5 milhões de toneladas.

A primeira safra pode alcançar números menores no ciclo atual e ficar em 25 milhões de toneladas, o que significa uma queda de 17,8% na produção em relação ao ciclo 2016/2017.

Por outro lado, o algodão em pluma deve alcançar uma produção de 1,7 milhão de toneladas, com aumento de 10,5% na produção e de 11% na área.

Em 2017, a safra deve totalizar 241,9 milhões de toneladas, resultado 30,2% maior que o de 2016, ou 56,1 milhões de toneladas a mais, de acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de novembro.

"Temos ainda uma safra imensa para o ano que vem e se o clima continuar perfeito podemos, eventualmente, atingir um novo recorde de produção", avaliou Pereira. Nos últimos nove anos tivemos 14 milhões de hectares de agricultura nova entre soja e a segunda safra de milho. Já a terceira safra da cultura está estimada em 812 mil toneladas, com baixa de 3%.

"226 milhões de toneladas é uma safra muito grande, que garante o abastecimento nacional e a geração de divisas cambiais que o país precisa".

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Dois deputados do Tocantins são alvos de operação da PF
A Polícia Federal (PF) cumpre mandados judiciais na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira, 13. Os mandados estão sendo cumpridos, além de Brasília (DF), em Palmas e Araguaína (Tocantins).

Casa Branca rejeita investigação no Congresso contra Trump por assédio
Os senadores democratas Cory Booker , por Nova Jersey, e Jeff Merkley , pelo Oregon, também pediram a renúncia de Trump. A votação serve como um teste de popularidade para Donald Trump , que defende o candidato republicano Roy Moore.

Instagram permite que usuários sigam hashtags assim como ocorre com perfis
Caso as configurações da sua conta sejam privadas, as hashtags que você segue só estarão visíveis para seus seguidores. A partir daí, as principais publicações que usem aquela hashtag serão exibidas no feed e na sua barra do Stories.

Planos econômicos: poupadores receberão mais de 10 bilhões por perdas. Entenda
Se uma pessoa tiver direito à restituição de perdas referentes a mais de um plano, os valores serão somados. O pagamento parcelado será semestral, de até três parcelas para montantes entre R$ 5 mil e R$ 10 mil.

Outras notícias