Alemanha. Merkel e Schulz fecham acordo para novo Governo

Veja os principais pontos do pré-acordo do governo na Alemanha

Começaram este domingo cinco dias de conversações exploratórias para avaliar se a União Democrata-Cristã (CDU), da chanceler Angela Merkel, a União Social-Cristã (o partido-gémeo da CDU na Baviera), e o Partido Social-Democrata (SPD) têm possibilidade de formar uma nova "grande coligação" (ou seja, uma espécie de bloco central).

Este acordo abre caminho para que se forme uma coligação de Governo que ponha fim a mais de três meses de impasse político, depois do resultado inconclusivo das eleições de Setembro.

O consenso foi alcançado depois de 24 horas de negociações que se prolongaram durante a noite, referem fontes dos partidos citadas pela Reuters. Mas, face à incapacidade da formação de uma coligação alternativa e ao crescente nervosismo do resto da União Europeia com o vazio de poder em que a Alemanha permaneceu nos últimos meses, Schuls parece finalmente (ou formalmente) estar preparado para voltar atrás na recusa. Segundo pesquisa da emissora ARD, 52% enxergam com ceticismo a união entre CDU e SPD, enquanto 45% são favoráveis.

"Será um dia difícil", afirmou a chanceler ao chegar à sede do Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD), onde será realizada a última jornada de negociações. Já foi noticiado que, entre outros objectivos, como o reforço da integração da Zona Euro, Schulz quer um social-democrata a liderar o importante Ministério das Finanças alemão.

Porta-voz do SPD, Serkan Agci disse a repórteres em frente à sede do partido, onde ocorreram as discussões, que houve um "significante avanço" no diálogo, mas que o documento ainda está sujeito a uma revisão final e depende de aprovação dos partidos envolvidos.

Qualquer um destes cenários - governo minoritário ou eleições antecipadas - seria inédito depois de um fracasso para formar um executivo.

Depois de uma vitória pouco convincente, a chanceler Angela Merkel, no poder há 12 anos, e a sua área democrata-cristã tentaram de início uma aliança com os liberais e os ecologistas, mas sem sucesso. O seu líder, Martins Schulz, passou a campanha eleitoral a afirmar que não voltaria a apoiar a grande coligação.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Sporting eleito o 3.º melhor clube do mundo — Futsal
Fernando Gomes, presidente da FPF, felicitou todos os portugueses, mas deu especial ênfase ao único que será galardoado com o prémio máximo.

'Deus salve o rei': Amália correrá risco de morte
Olegário comenta com Lupércio que considera estranha a história contada por Afonso sobre seu sumiço. Catarina pede a Lucíola (Carolina Ferman) que não conte a Augusto sobre Constantino.

Treinador do Porto feliz pela saída de Coutinho do Liverpool
Ele foi apresentado oficialmente no time espanhol na segunda-feira, mas ainda não tem prazo para a estreia, por conta de lesão.

Concurso Celesc 2018 - Edital, detalhes das vagas e apostila
A prova está marcada para o dia 4 de março e será aplicada nas cidades de Chapecó, Criciúma, Joinville, Lages e na região da Grande Florianópolis.

Outras notícias