Antonoaldo Neves assumirá presidência da TAP no fim deste mês

Fernando Pinto O momento mais díficil na TAP foi antes da privatização

Antonoaldo Neves foi o nome indicado pelos accionistas do consórcio Antlantic Gateway, Humberto Pedrosa e David Neeleman, e será oficializado como presidente da TAP em assembleia-geral no final deste mês.

Na missiva, Fernando Pinto diz que é com "grande orgulho" que comunica a sua saída "em breve" da direcção executiva da TAP, onde esteve 17 anos e onde vai permanecer como assessor "nos próximos dois anos". Começou em finais de Agosto, lançada por Trey Urbahn, que foi nos primeiros tempos o principal homem de confiança de David Neeleman da TAP, ao ponto de ser a ele que todos os gestores de áreas operacionais tinham que reportar e que depois da chegada de Antonoaldo Neves à companhia e de o substituir como Chief Commercial Officer manteve-se no topo da gestão executiva, como Chief Strategy Officer (clique para ler: Trey Urbahn vai manter-se na TAP como Chief Strategy Officer). Antonoaldo Neves, de 42 anos, não é novo na TAP, uma vez que já integrava a comissão executiva da companhia portuguesa. "É um profissional com grande know how no sector, com experiência enquanto consultor da Mckinsey e membro do conselho de administração da empresa brasileira de aeroportos, a convite do Estado brasileiro". Foi, como todos sabemos, um processo difícil, feito de muitos obstáculos e dificuldades. "São 17 anos na TAP, o que é muito bom, mas eu cheguei aqui com uma missão que era privatizar a companhia e isso foi feito há dois anos. É altura de fazer um balanço e ele é muito positivo".

A 25 de novembro, em Macau, o administrador não executivo da TAP Diogo Lacerda Machado disse que o acionista Estado "gosta muito" do presidente executivo da transportadora aérea, Fernando Pinto, mas que, reconhecendo-lhe todo o mérito, este responsável sairá da empresa "quando entender".

A solução foi, recorda Fernando Pinto, "tirar partido da posição geográfica do hub de Lisboa", aumentar as rotas para o Brasil, África e Europa, entrar na maior aliança de companhias aéreas, a Star Alliance. Foram 15 anos de sobrevivência.

Sobre o sucessor Antonoaldo Neves, o engenheiro escreve ainda: "Não podia estar mais contente e entusiasmado com esta escolha para assumir os destinos da TAP".

Fernando Pinto diz-se "absolutamente seguro de que, com a liderança de Antonoaldo, a TAP continuará neste incrível processo de crescimento". "Aliás, fui eu mesmo quem o convidou para nos ajudar no programa de crescimento que lançámos há dois anos, o que lhe permitiu conhecer detalhadamente a companhia", acrescenta.

Agradecendo os resultados conseguidos aos colaboradores e aos membros da sua equipa, Fernando Pinto salienta ainda que "a TAP é hoje uma companhia com uma estratégia clara e bem definida, bem posicionada numa estratégia de crescimento", tendo fechado 2017 com mais 14 milhões de passageiros transportados, "uma meta que parecia inalcançável até há bem pouco tempo". Provou isso mesmo ao conseguir manter a TAP em rota apesar da impossibilidade de injetar capital na empresa. O executivo, que anunciou a decisão em uma carta direcionada aos funcionários da aérea, ainda informa o nome de seu sucessor: Antonoaldo Neves.

"Ele é um excelente gestor de aviação". A empresa voa para 85 destinos, em 35 países.

"Acredito que devemos todos sentir-nos felizes ao ver aquilo em que a TAP se transformou: numa empresa notável que em 17 anos triplicou o seu tamanho".

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Abel Braga confirma contratação de Wendel pelo Sporting, de Portugal
Ainda por cima, sai um jogador deste nível, claro que ninguém gosta", afirmou Abel em entrevista à rádio portuguesa TSF.

John Wick 3 | Filme ganha título de produção
O Omega Underground divulgou o título de produção do terceiro capítulo da franquia 'John Wick': será 'Alpha Cop' . Entretanto, a relação não foi confirmada. " John Wick 3 " tem estreia prevista para 17 de maio de 2019 .

Guterres vai à Colômbia apoiar os esforços de paz
Apenas em 2017, migrantes enviaram para casa aproximadamente 600 bilhões de dólares em remessas, três vezes mais que a assistência oficial que recebem.

Acordo entre Merkel e social-democratas para formação do governo
Também, é citado um compromisso de reforçar a zona euro, o que faz parte das exigências marcadas pelos social-democratas do SPD.

Outras notícias