Apesar da criptografia, pesquisadores encontram falha em grupos do WhatsApp

Através da brecha hackers conseguem atrasar o alerta de adição de novos membros

Porém, o histórico de mensagens anteriores não pode ser consultado. Outra possibilidade interessante é criar grupos para conversar entre amigos ou familiares. A brecha no aplicativo de mensagens instantâneas, WhatsApp, possibilita adicionar contatos em grupos mesmo sem a permissão do administrador.

Um grupo de pesquisadores da Universidade Ruhr apresentou, nesta quarta-feira, 10, durante uma conferência de segurança do Real World Crypto uma série de falhas em aplicativos de mensagens que dizem ter criptografia, entre eles o WhatsApp, Signal e Threema.

Os pesquisadores afirmam que a brecha aproveita um erro simples: somente o administrador de um grupo pode convidar novos membros, mas o WhatsApp não usa nenhum mecanismo de autenticação para esse convite.

A falha permite que outros usuários que não o administrador acrescentem usuários ao grupo, inclusive com privilégio de administrador. Com a tecnologia, o WhatsApp prometeu que seria impossível para a empresa, para autoridades ou para hackers interceptar mensagens que circulam pelo app. No entanto, um funcionário engraçadinho poderia entrar em algum grupo sem autorização e ler o que é publicado, e as autoridades também poderiam emitir um mandado que obrigue a empresa a dar acesso a um grupo, permitindo descobrir tudo que se conversa naquele espaço.

Para que o novo integrante entre no grupo da forma mais discreta possível, o hacker poderia ainda atrasar o alerta de novo integrante no grupo que é visualizado por todos os participantes.

Apesar do risco que a nova falha proporciona, o WhatsApp não parece preocupado com o problema, pois garantem que seria muito difícil alguém se infiltrar em um grupo sem ser percebido por outros membros. Além disso, a função teria que ser retirada do ar para que o problema fosse corrigido permanentemente.

Até o momento, a única coisa que o usuário pode fazer é ficar sempre atento a entrada de novos membros em seu grupo pessoal e também sempre verificar os membros participantes do grupo nas configurações de grupo.

Deixe seu comentário logo abaixo.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Lisandro segue para o Inter: os contornos do negócio
Esta quinta-feira, o Tuttomercado avança que só falta uma assinatura para Lisandro López deixar o Benfica para rumar a Itália. Chegado à Luz há quatro anos, o jogador não se conseguiu impor de águia ao peito e volta a ser cedido pelo Benfica.

Jovem morre em colisão entre ligeiro e pesado na A3
O acidente aconteceu na A3, em Cruz, Vila Nova de Famalicão, distrito de Braga, sentido sul-norte, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

Há situações dramáticas com portugueses na Venezuela, admite Santos Silva
Arreaza, que não comentou o pedido do colega, destacou a importância da comunidade portuguesa na Venezuela e indicou que existem cerca de 20 projetos mistos em execução.

Estudante universitária está desaparecida
O JN apurou entretanto junto daquela universidade que Ana Rita Fernandes não tem frequentado "há alguns dias". Uma estudante da Universidade da Beira Interior está desaparecida desde o início da semana.

Outras notícias