Fernando Segovia diz que PF vai concluir Lava Jato neste ano

Diretor-geral da PF diz que encerra inquéritos da Lava Jato até o fim do ano

O diretor-geral da Polícia Federal (PF), Fernando Segovia, disse hoje (10), em Brasília, que o órgão como meta concluir até o fim deste ano as investigações de todos os inquéritos criminais que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF), incluindo os da Operação Lava Jato. "A Polícia Federal praticamente dobrou o número de delegados". Hoje já foram convocados 17 delegados para auxiliarem nessas investigações.

Ele afirmou que a meta estabelecida é para até o fim desse ano. "São mais de 200 inquéritos, sendo que aproximadamente metade é da Operação Lava-Jato", afirmou. Recentemente foram enviados outros 53 procedimentos do Supremo para a décima-terceira Vara, do doutor Sergio Moro, que resultaram em novos inquéritos e apuracões. Temos hoje cerca de 100 inquéritos da Lava Jato. Segovia, no entanto, afirmou que não faz o cálculo sobre eventual influência da aceleração dos inquéritos nas eleições deste ano.

O delegado responsável pelo caso, Rubens Maleiner, acompanhou o diretor-geral na reunião e disse a jornalistas que a principal linha de investigação leva a crer em falha humana nas manobras de aproximação da aeronave da pista de pouso em Paraty.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Neymar novamente associado ao Real Madrid — Mercado
Com os donos da casa recuados, o Numancia foi para cima, conseguindo chegar no gol de empate no final da partida. O meia espanhol cabeceou firme, no chão, não dando chances ao goleiro Munir e abrindo o marcador do confronto.

Guilherme Arana é apresentado no Sevilla e já quer estrear domingo
No Sevilla , Arana vai disputar posição com o espanhol Sergio Escudero, hoje titular. Venho trabalhando muito forte, me preparei durante as férias, estou bem fisicamente.

Jovem morre em colisão entre ligeiro e pesado na A3
O acidente aconteceu na A3, em Cruz, Vila Nova de Famalicão, distrito de Braga, sentido sul-norte, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

Há situações dramáticas com portugueses na Venezuela, admite Santos Silva
Arreaza, que não comentou o pedido do colega, destacou a importância da comunidade portuguesa na Venezuela e indicou que existem cerca de 20 projetos mistos em execução.

Outras notícias