Trump critica imigrantes que vêm de "países de m…"

AFP-->        AFP

O Presidente dos Estados Unidos qualificou esta quinta-feira El Salvador, Haiti e várias nações africanas (que não identificou pelo nome) como "países de merda" ("shithole countries"), dizendo que prefere abrir as portas dos EUA a imigrantes procedentes de países como a Noruega. De acordo com as pessoas na reunião, o presidente disse que os EUA devem aceitar mais imigrantes de lugares como a Noruega. O The New York Times noticiou a mesma informação, citando pessoas próximas ao encontro.

Segundo fontes que estavam na reunião afirmaram ao Washington Post e à CNN, o presidente norte-americano perdeu a calma e perguntou aos congressistas "por que nós queremos todas essas pessoas desses países de m. vindo pra cá?", no momento em que uma proposta de reforma imigratória estava em discussão. O porta-voz Ebba Kalondo publicou nota oficial em resposta: "A Comissão da União Africana está francamente alarmada com as declarações do presidente dos EUA ao referir-se aos migrantes de países africanos e a outros em termos tão arrogantes". À época, a Casa Branca negou relatos de que a Trump fez as declarações depreciativas.

A declaração foi reportada com base no relato de duas pessoas presentes à reunião, e confirmada posteriormente por outros veículos da imprensa norte-americana.

"Isso é ainda mais ofensivo dada a realidade histórica do número de africanos que chegaram aos Estados Unidos como escravos", acrescentou. "Não há outra palavra que possamos usar a não ser 'racista'", disse o porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, Rupert Colville, citado pela agência Reuters.

Entretanto, o presidente dos Estados Unidos já reagiu, através do Twitter. "Nós esperamos que isso não atrapalhe o excelente diálogo que temos, para poder encontrar uma solução para os nossos compatriotas que estão em um condição legal temporária nos Estados Unidos", afirmou a diplomata, referindo-se a imigrantes de El Salvador nos Estados Unidos.

Trump sustenta que imigrantes ilegais roubam os empregos de cidadãos americanos, mas entidades de defesa dos imigrantes argumentam que a maioria deles preenche vagas que não são absorvidas pela mão-de-obra local, e que sua deportação massiva causaria danos à economia do país. Os senadores Lindsey Graham (republicano) e Richard Durbin (democrata) propuseram cortar 50% do programa de sorteio de permanências e dar prioridade aos países que já estão no sistema, disse um funcionário da Casa Branca.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Governo do Rio promete pagar salários de dezembro na próxima segunda-feira
Cerca de 49 mil professores e técnicos administrativos da Educação estão sem recber o salário de dezembro. Apesar de pagar o vencimento em dia, o Estado ainda corre para quitar o que ainda deve aos servidores.

Revelada data de lançamento de Darkest Dungeon na Nintendo Switch
Embora Red Hook não tenha dado uma previsão, ele confirmou que o próximo DLC "The Color of Madness" também chegará ao Switch. Darkest Dungeon é um RPG por turnos roguelike em que tens de gerir um grupo de heróis enquanto exploras masmorras sombrias.

Rogue Remastered em 4K anunciado para PS4 e Xbox One — Assassin's Creed
Foi anunciado em vídeo que Assassin's Creed Rogue , game lançado em 2014, vai ganhar uma versão remasterizada. Assassin's Creed Rogue Remastered fica disponível a partir do dia 20 de março.

Filtros de óleo Mahle
Os filtros de óleo da Mahle são capazes de manter a quantidade do óleo a todos os momentos. Estes cartuchos são feitos de papel para assegurar que são amigos do ambiente.

Outras notícias