Trump critica imigrantes que vêm de "países de m…"

O presidente dos EUA Donald Trump- JIM WATSON  AFP

O Presidente dos Estados Unidos qualificou esta quinta-feira El Salvador, Haiti e várias nações africanas (que não identificou pelo nome) como "países de merda" ("shithole countries"), dizendo que prefere abrir as portas dos EUA a imigrantes procedentes de países como a Noruega. De acordo com as pessoas na reunião, o presidente disse que os EUA devem aceitar mais imigrantes de lugares como a Noruega. O The New York Times noticiou a mesma informação, citando pessoas próximas ao encontro.

Segundo fontes que estavam na reunião afirmaram ao Washington Post e à CNN, o presidente norte-americano perdeu a calma e perguntou aos congressistas "por que nós queremos todas essas pessoas desses países de m. vindo pra cá?", no momento em que uma proposta de reforma imigratória estava em discussão. O porta-voz Ebba Kalondo publicou nota oficial em resposta: "A Comissão da União Africana está francamente alarmada com as declarações do presidente dos EUA ao referir-se aos migrantes de países africanos e a outros em termos tão arrogantes". À época, a Casa Branca negou relatos de que a Trump fez as declarações depreciativas.

A declaração foi reportada com base no relato de duas pessoas presentes à reunião, e confirmada posteriormente por outros veículos da imprensa norte-americana.

"Isso é ainda mais ofensivo dada a realidade histórica do número de africanos que chegaram aos Estados Unidos como escravos", acrescentou. "Não há outra palavra que possamos usar a não ser 'racista'", disse o porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, Rupert Colville, citado pela agência Reuters.

Entretanto, o presidente dos Estados Unidos já reagiu, através do Twitter. "Nós esperamos que isso não atrapalhe o excelente diálogo que temos, para poder encontrar uma solução para os nossos compatriotas que estão em um condição legal temporária nos Estados Unidos", afirmou a diplomata, referindo-se a imigrantes de El Salvador nos Estados Unidos.

Trump sustenta que imigrantes ilegais roubam os empregos de cidadãos americanos, mas entidades de defesa dos imigrantes argumentam que a maioria deles preenche vagas que não são absorvidas pela mão-de-obra local, e que sua deportação massiva causaria danos à economia do país. Os senadores Lindsey Graham (republicano) e Richard Durbin (democrata) propuseram cortar 50% do programa de sorteio de permanências e dar prioridade aos países que já estão no sistema, disse um funcionário da Casa Branca.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Youtuber da polêmica do suicídio é punido pelo Google
Logan Paul nas cenas polêmicas, em que encontrou um cadáver na floresta japonesa de Aokigahara. Levou bastante tempo para respondermos, mas estivemos ouvindo tudo o que vocês falaram.

Planalto diz que Fazenda é que vai falar sobre rating da S&P
Uma dessas medidas é a reforma da Previdência. "O mercado , em tese, já era para ter precificado que a aprovação não ia acontecer. Sem ele, os financiamentos externos para empresas brasileiras ficam mais caros.

Em 2013 Santana dizia não ter possibilidades de ser eleito primeiro-ministro
O Santana Lopes de 2017-2018 considera ter todas as condições para vencer as próximas eleições legislativas (previstas para 2019).

Boletim médico diz que Michel Temer 'passa bem' e pode viajar
De acordo com o boletim médico divulgado pelo hospital no final da tarde de hoje, "o presidente passa bem e já saiu do hospital". Temer passou por uma consulta de retorno dos procedimentos cardiológicos e urológicas aos quais foi submetido no fim de 2017.

Outras notícias