Trump diz estar aberto para dialogar com Coreia do Norte

A Coreia do Sul pediu para seu vizinho cessar atos hostis que aumentavam a tensão na península, e em troca o Norte concordou que a paz deve ser garantida na região, informou o Ministério da Unificação da Coreia do Sul em comunicado separado.

Moon afirmou que está aberto a se encontrar com Kim Jong-un para resolver o impasse nuclear da Coreia do Norte.

Na conferência de imprensa, apenas a segunda que realiza desde que chegou ao poder em Maio, Moon Jae-In descreveu como "muito desejável" a participação da Coreia do Norte nos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, que se disputam entre 9 a 25 de Fevereiro, a 80 quilómetros da fronteira norte-coreana.

O Norte também quer participar dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang, no Sul, em fevereiro, enviando atletas de Taekwondo, torcedores, autoridades e jornalistas.

Mais cedo na terça-feira, Seul disse que estava preparada para levantar algumas sanções temporariamente para que funcionários da Coreia do Norte pudessem visitar o Sul para os Jogos.

Seul e Pyongyang também concordaram em "diminuir a tensão militar atual e manter discussões militares sobre a questão".

Para Go Myong-Hyun, analista do Instituto Asan de Estudios Políticos de Seul, o Norte criou uma "contenção estratégica", um escudo contra um eventual bombardeio americano que a administração Donald Trump apresenta regularmente como uma opção.

As conversações estão a ser seguidas de perto pelo mundo, devido aos constantes desafios, por parte da Coreia do Norte, das resoluções das Nações Unidas com os sucessivos testes nucleares. Uma desnuclearização que seja declarada conjuntamente pelas duas Coreias.

A China afirmou, entretanto, que aplaude as medidas tanto de Seul como de Pyongyang para melhorar o relacionamento bilateral.

"Iniciamos o diálogo com a Coreia do Norte, mas dado que o dossiê nuclear continua por resolver, a República da Coreia [nome oficial da Coreia do Sul] vai continuar no caminho da pressão e das sanções junto com a comunidade internacional", explicou.

Antes da competição, no final de 1987, o governo norte-coreano explodiu um avião sul-coreano, matando as 115 pessoas a bordo, em uma tentativa de desestabilizar o torneio. "Meu governo não tem a menor intenção de retirar sanções unilateralmente", disse o presidente sul-coreano.

Mas Washington exige o fim dos testes nucleares antes de qualquer negociação com a Coreia do Norte.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Julian Assange recebeu cidadania do Equador
Esta é a primeira vez que o Equador cita abertamente a possibilidade de uma mediação, que envolve, além do Reino Unido , os Estados Unidos e a Suécia.

TRT 2 nega pedidos de Cristiane Brasil para assumir MTE
A defesa pedia ainda que o recurso fosse distribuído para o desembargador Sergio Schwaitzer, mas o magistrado está de férias. Cristiane Brasil, no entanto, não teve tempo de se recuperar das últimas denúncias.

Astronauta preocupado por ter crescido 9 cm no Espaço afinal enganou-se
Eles são moldados para a altura original de cada astronauta . Leia os termos de uso e participe com responsabilidade. Não acontecia nada assim desde o ensino médio.

James Franco se pronuncia sobre acusações de assédio — Vídeo
Foi o caso da atriz Violet Paley , que afirmou no Twitter ter sido alvo de assédio por parte de James Franco . Eles tinham muito a dizer, e estou aqui para ouvir e aprender e mudar a minha perspectiva do lado de fora.

Outras notícias