Veja carta de Ilan Goldfajn sobre o descumprimento da meta de inflação

Alimentos ajudam a manter preços baixos mas plano de saúde pressionou custos

A taxa acumulada pela inflação no ano de 2017 foi de 2,95%, abaixo do limite inferior de 3% da meta de 4,5% estipulada pelo governo, mas acima do teto do intervalo das expectativas dos analistas, que iam de 2,74% a 2,89%, com mediana de 2,80%.

O sistema de metas de inflação foi criado em 1999 como uma forma de evitar o risco da hiperinflação, que atingiu o país nas décadas de 1980 e 1990 e só foi freada com o Plano Real em 1994.

Os dados foram divulgados hoje (10), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e indicam que, em dezembro, o IPCA fechou em 0,44%, ficando 0,16 ponto percentual acima do resultado de novembro (0,28%).

Segundo o analista da Coordenação de Índices de Preços ao Consumidor Fernando Gonçalves, a partir de agora deverá ocorrer um “realinhamento” dos preços dos alimentos. A meta central definida para o ano passado foi de 4,5%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto porcentual para cima ou para baixo. Os juros básicos são o principal instrumento de controle da inflação pela autoridade monetária e só são reduzidos se a autoridade monetária tiver segurança de que o barateamento do crédito não vai gerar aumentos de preços. Ele lembrou que, desde o fim do ano passado, o IPCA voltou a aumentar para convergir em direção ao centro da meta. Atualmente, a Selic está em 7% ao ano, no menor nível da história. A última edição do Relatório de Inflação, divulgada pelo órgão em dezembro, projeta IPCA de 4,2% para 2018 e 2019. O assunto do encontro, conforme Goldfajn, foi a inflação registrada em 2017.

A meta inflacionária estabelecida, havia sido de 4,5%, mas como a inflação ficou abaixo dos 3%, o Banco Central terá que se manifestar por escrito ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, justificando o descumprimento da meta inflacionária que tinha sido estabelecida.

O Banco Central (BC) não atrasou os cortes de juros mesmo com a queda da inflação, disse hoje (10) o presidente do órgão, Ilan Goldfajn.

Na carta, o BC afirma que "em vista do comportamento excepcional dos preços dos alimentos no domicílio, decorrentes de choques fora do alcance da política monetária (como a oferta recorde de produtos agrícolas), o Banco Central do Brasil seguiu os bons princípios no gerenciamento da política monetária e não reagiu ao impacto primário do choque".

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Atenção ao falso cartão presente de 250 euros do Lidl — Fraude
Além disso, em declarações à TVI, fonte da empresa adianta que "já foram alertadas as autoridades competentes". A mensagem que está a ser partilhada é falsa e trata-se de uma fraude eletrónica.

Mulheres assistem jogo no estádio pela primeira vez na Arábia Saudita
Estou muito orgulhosa de ser uma testemunha desta mudança massiva", disse uma moradora de Gidá ao The Guardian . Em outubro, o príncipe da Arábia Saudita havia indicado que promoveria mudanças sociais no país.

"Em teoria", EUA podem reassinar Acordo de Paris — Trump
Donald Trump admite que os Estados Unidos da América podem voltar a integrar o Acordo de Paris para as alterações climáticas. Bem, certezas não existem ainda, mas Donald Trump, pelo menos, reconsiderou o acordo.

Delegado é encontrado morto próximo a favela na Zona Norte do Rio
Os passantes, então, alertaram os policiais de plantão na cabine do 22º BPM (Maré), na Praça Dario Rogério, em Benfica. De acordo com a Polícia Civil, a Delegacia de Homicídios (DH) da Capital foi acionada e está investigando o crime.

Outras notícias