Kotscho: para o novo Huck de FHC, Bolsonaro é de esquerda

FLÁVIO ROCHA

O candidato alternativo não deve ser filiado ao PSDB.

No fim da tarde de quinta (15), FHC pediu a um conhecido que trabalha com marketing político a realização de uma pesquisa qualitativa sobre nomes para o Planalto.

"FHC está convencido que o provável presidenciável tucano, o governador Geraldo Alckmin, pode não se viabilizar mais à frente na disputa". Oficialmente, o ex-presidente manterá o apoio ao presidenciável do PSDB. Em nota, Fernando Henrique disse que não conhece pessoalmente Flávio Rocha. Também afirmou que "considera o Geraldo Alckmin o mais capacitado entre os nomes sugeridos para exercer a Presidência". Reafirmo que, a despeito de minha amizade e consideração por Luciano Huck, nunca deixe de dizer que seguirei o PSDB. "Qualquer outra afirmação se trata de especulação", disse.

"Para se ter uma ideia de quem é o que pensa a nova aposta do ex-presidente, garimpei algumas declarações recentes de Rocha sobre Jair Bolsonaro, o candidato da extrema direita nativa: 'Bolsonaro é o único que está nadando de braçada na onda conservadora, mas é de esquerda na economia porque ele é estatizante antes de mais nada'", acrescenta Kotscho.

Sem afinidade com o MBL, FHC preferia um nome mais de centro, mas as opções rareiam no mercado. Brasil 200 Flávio Rocha lançou em janeiro o movimento "Brasil 200 anos", que é uma referência aos quase dois séculos desde a proclamação da Independência, que serão completados em 2022, quando terminará o mandato do próximo presidente da República.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Bancários de São Paulo entram em greve na segunda (19)
Após reunião nesta sexta-feira, 16, o Sindicato dos Bancários de São Paulo decidiram aderir à greve contra a reforma da Previdência marcada para a próxima segunda-feira, 19.

Com rotina intensa de shows, Jojo Todynho perde 12kg
Vai ficar para sempre na minha memória e, para mim, a folia só acaba no sábado”, avisou. Neste fim de semana, Jojo vai continuar com a correria.

Jungmann avisa que não é intervenção militar, mas intervenção federal no Rio
Segundo Temer, durante o período necessário para a votação, o trabalho de segurança federal no Rio de Janeiro será mantido. Segundo ele, "todos queriam isso e as pessoas, no Rio, estavam se sentindo reféns".

Papa Francisco afirma que Paulo VI será canonizado em 2018
Durante o seu papado, muito padres abandonaram as ordem religiosas e vocações, espelho da época de mudanças sociais profundas. Ao fazer o anúncio, Francisco brincou, dizendo que ele, e o papa emérito Bento XVI, "estão na lista de espera".

Outras notícias