André Gomes diz não ter prazer em jogar e admite pressão — Espanha

André Gomes

O jogador foi transferido em 2015 do Benfica para o Valência, ao qual estava emprestado, por 15 milhões de euros (mais 25% de uma futura transferência), que o vendeu depois ao FC Barcelona em 2016 por 35 milhões, mais 20 em variáveis. Na Catalunha, porém, nunca conseguiu repetir o futebol que apresentou no Mestalla, sendo um dos maiores alvos dos torcedores em relação às críticas.

Bastante criticado pelas suas atuações abaixo do restante do elenco, o volante português André Gomes abriu o coração em entrevista concedida à revista "Panenka".

"Os primeiros seis meses foram muito bons, mas a coisas mudaram". Talvez a palavra não seja a mais precisa, mas tornou-se um pouco num inferno, porque comecei a ter mais pressão. "Vivo bem com a pressão de fora, o problema é a pressão que coloco sobre mim mesmo.", afirmou o jogador, referindo ainda que neste momento não se sente bem e não está a desfrutar dos jogos.

Apesar das atuações abaixo da média e das críticas vindas das arquibancadas, o português continua recebendo chances com o treinador Ernesto Valverde. E depois remata: "André Gomes tem de fazer mais e muito mais no 'Barça', mas os adeptos também devem fazer uma reflexão". Aí sabe que está sofrendo. Talvez eu joguei no dia anterior ou dois dias antes e ainda estou com a imagem do jogo, o que não me permite seguir adiante. "Tenho medo de sair à rua por vergonha", afirma mesmo. A falta de confiança é tamanha que consegue afetar até as simples coisas que poderiam fazer parte de sua rotina. "Ainda que os meus companheiros me apoiem bastante, as coisas não me saem como eles querem que saiam", disse. Não me permito aceitar a frustação que tenho. "Depois não falo com ninguém". "É como se me sentisse envergonhado", prossegue. Já tive vontade de não sair de casa em mais de uma vez. O meia explicou o que o angustia e disse que sente vergonha de sair de casa.

À Panenka, o meia ainda disse que os seus companheiros de equipe sabem de seu problema e que eles sempre lhes dão apoio. "Me dizem que eu vou com o freio de mão, e o que mais custa é estar ciente de tudo isso. Incomoda-me que me digam que consigo fazer as coisas bem, porque me pergunto a mim mesmo: 'então porque não as faço?'", sentenciou o jovem jogador.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Gabriel terá sido estrangulado no dia em que desapareceu
O suspeito foi então detido para a investigação, mas logo foi descartada sua participação no desaparecimento do garoto. A outra possibilidade é por ciúmes que a suspeita teria do menino e da boa relação que seus pais mantinham.

Relator diz que governo não tem votos para aprovar reforma da Previdência
Maia reconheceu que o governo não tinha votos para a provar o texto em fevereiro e disse que a proximidade com as eleições dificultaria ainda mais o trabalho de convencimento da base aliada.

Ibovespa inicia em alta com expectativa de mais corte na Selic
O próprio presidente da entidade monetária, Ilan Goldfajn, reconheceu que a inflação lenta vem surpreendendo até o BC . Para o ano que vem, a estimativa caiu a de 4,24% para 4,20%, segunda baixa consecutiva.

São Paulo anuncia contratação do técnico Diego Aguirre e mais três auxiliares
No segundo tempo, a equipe ficou mais leve, a entrada do Marcos Guilherme, com Diego Souza como centroavante. O São Paulo , porém, saiu atrás do placar em uma falha do goleiro Jean, que errou na saída de bola.

Outras notícias