Comissão que analisará a privatização da Eletrobras vai ser instalada

Show fernando coelho filho

O deputado federal Danilo Cabral (PSB) entrou com mandato de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para tornar sem efeito a reunião dessa terça-feira (13) que instalou a Comissão Especial na Câmara dos Deputados sobre o projeto de privatização da Eletrobras.

Motta afirmou que o colegiado tem um grande desafio pela frente e que ele pretende dar vez e voz a todos os partidos.

"Vamos aguardar o plano de trabalho elaborado pelo relator, na semana que vem vamos fazer essa apresentação e tenho que trabalhar de acordo com esse plano apresentado por ele, para que a partir daí a gente tenha uma definição de prazos e datas dos trabalhos da comissão", afirmou o deputado. "O que tem de debater é como a energia vai chegar de forma mais eficiente e mais barata para a população", disse Motta.

A reunião foi tumultuada e ocorreu sob protestos.

Na semana passada, a instalação da comissão foi suspensa depois de uma questão de ordem da oposição, que promete novamente obstruir os trabalhos para impedir que a proposta comece a ser apreciada.

"A presidência da Casa atropelou mais uma vez o Regimento, já que a Comissão Especial só poderia ser criada se 50% dos seus membros também fizessem parte de, pelo menos, três Comissões Permanentes, em que o tema esteja inserido", disse o deputado.

"Essa questão de ordem ainda está pendente de análise da Comissão de Constituição e Justiça", lembrou o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). Sessim negou ainda todas as demais questões levantadas pelos deputados, considerando-as matérias já decididas.

Como as comissões ainda não estão instituídas - mudanças de blocos partidários na Casa alteraram os critérios de proporcionalidade que norteiam a divisão de presidências das comissões e o número de cadeiras para cada grupo - a comissão da Eletrobras não pôde ser instalada. "Mas o governo tem pressa para entregar o patrimônio público para os estrangeiros", reclamou Molon.

O projeto, considerado prioritário pelo governo, autoriza a Eletrobras a vender novas ações no mercado, de modo que a participação da União caia para menos da metade. A MP também foi editada no fim do ano passado pelo presidente Michel Temer e trata de alterações no setor elétrico, como a expansão da oferta e a universalização dos serviços de energia elétrica.

De acordo com Danilo Cabral, o governo deve responder quanto vale a Eletrobras e a Chesf, uma das suas subsidiárias, e quais as consequências de uma eventual privatização do setor elétrico na vida dos consumidores.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Corinthians jamais perdeu para clubes venezuelanos na sua história
No Flamengo, durou pouco a dúvida do técnico Paulo César Carpegiani sobre o time que enfrenta o Emelec (EQU), também nesta quarta-feira, às 21h45, em Guayaquil.

Sesau reforça necessidade de vacinação contra meningite e HPV
No Brasil, são estimados 16 mil casos de câncer de colo do útero por ano e 5 mil óbitos de mulheres associados à doença. No Brasil, o perfil de prevalência do HPV é semelhante ao global, sendo 53,2% para HPV 16 e 15,8% para HPV 18.

Mega-Sena pode pagar R$ 52 milhões nesta quarta-feira (14)
O sorteio será realizado às 20 horas (horário de Brasília) no Caminhão da Sorte da CAIXA, que esta semana está em Manhuaçu (MG). No último sorteio da "Mega acumulada" ninguém acertou a 'sena' e o prêmio acumulou.

Katy Perry visita Cataratas do Iguaçu antes de shows no Brasil
Em Porto Alegre , excepcionalmente, a cantora Valeria Houston também se apresentará, como atração local. O show de Katy Perry em Porto Alegre , na Arena do Grêmio, está marcado para quarta (14/3).

Outras notícias