Ian Somerhalder vai protagonizar 'V-Wars', série de vampiros da Netflix

Ian Somerhalder

Ian Somerhalder foi escalado para estrelar a série V-Wars, uma adaptação do livro de Jonathan Maberry, que recebeu uma encomenda de 10 episódios pela Netflix.

Foi divulgada uma pequena sinopse que revela que Ian Somerhalder fará o papel de Dr. Luther Swann. A história se passa na Primeira Guerra Vampiresca e vemos o doutor Luther Swann (Somerhalder) entrando nessa nova realidade do mundo sobrenatural quando Michael Fayne, seu melhor amigo, é infectado e torna-se um vampiro.

"Quando a doença se espalha e mais pessoas se transformam, a sociedade se fratura em campos opostos de pessoas normais contra esse número cada vez maior de 'vampiros'". Enquanto Swann luta para descobrir os mistérios que causaram esta e as restantes transformações, Fayne torna-se o líder de um poderoso grupo de vampiros.

David Ozer, presidente da IDW Entertainment, e um dos produtores-executivos da série, revelou em declarações estar muito satisfeito com a escolha do protagonista.

Ian Somerhalder, que ficou conhecido por seu trabalho em Vampire Diaries, vai voltar ao mundo dos vampiros na série V-Wars, novo projeto da Netflix.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Game of Thrones | O que George Martin mudaria na série?
Conforme a série foi se desenrolando, foi se distanciando dos livros. Ela é uma personagem importante na série de livros.

Mais de 178 mil pessoas ainda não sacaram PIS/Pasep em RO
De acordo com o Ministério do Trabalho, 88,9% do total (21,7 milhões) de beneficiados já realizaram o saque do PIS/Pasep. O valor do benefício é proporcional à quantidade de meses trabalhados formalmente no ano-base e varia de R$ 80 a R$ 954.

Com Jean de volta, Palmeiras finaliza preparação para encarar o Botafogo
Para o jogo de estreia no Brasileiro, segunda, contra o Botafogo , Marcos Rocha deve ser titular. Porém no desembarque da equipe no Rio de Janeiro, o jogador estava caminhando normalmente.

Para 91%, lava jato só investiga um lado
Na pesquisa, os entrevistadores do Ipsos leem uma série de frases e perguntam se há ou não concordância em relação a elas. Ou de que "a Lava Jato faz perseguição a Lula", opção de que apenas 41% discordam.

Outras notícias