Marcelo Odebrecht faz novas acusações a Lula

Moro ouve Marcelo Odebrecht sobre e-mails apresentados em processo que envolve Instituto Lula

Ex-presidente da construtora Odebrecht, Marcelo Odebrecht fez novas acusações ao ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva no depoimento que prestou ao juiz Sergio Moro nesta quarta, dia 12. Odebrecht indicou a Moro que continua analisando uma série de documentos e e-mails pessoais e profissionais para enviar para a força-tarefa da Operação Lava Jato.

A audiência ocorreu dentro do processo em que Lula é acusado de receber propina da Odebrecht por meio da compra de um terreno para o Instituto Lula, em São Paulo.

O acesso deverá ser dado até o próximo dia 24, e a defesa pode selecionar novos conteúdos a ser anexados ao processo até o dia 30 deste mês. Também depôs o ex-executivo da Odebrecht Paulo Melo.

De acordo com a BBC, além do tríplex no Guarujá, que levou Lula ao cárcere no último sábado (07), a Odebrecht também teria comprado um terreno para a futura sede do Instituto Lula, localizado também em São Paulo.

O depoimento durou cerca de uma hora e meia. O juiz, então, aceitou dar acesso a todo o conteúdo do computador do empreiteiro.

- Quanto mais eu vou (rever arquivos), mais complica a vida dele (Lula) - disse.

O advogado de Lula disse que sem o acesso à íntegra do material, não tem perguntas. Agora a defesa vem e diz que não quer fazer as perguntas. "Acho que aí é uma brincadeira da defesa".

Mais tarde, Zanin falou: "Vossa Excelência tem sempre gentis palavras para dirigir à defesa". No fim do depoimento, Moro listou perguntas que Zanin havia formulado anteriormente a Odebrecht e disse que nenhuma delas dependeria do acesso aos arquivos para ser respondida.

A prisão de Lula não foi mencionada no depoimento.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

SEGA anuncia Shenmue I & II para PS4, Xbox e PC
Ainda não há data de lançamento confirmada, mas é bem provável que mais detalhes sejam revelados durante a E3 2018, que acontece em junho.

Embaixadora diz que EUA estão "prontos para disparar" contra Síria novamente
A embaixadora também acrescentou: "Quando nosso presidente traça uma linha vermelha, nosso presidente impõe uma linha vermelha". O aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do Irã, disse que os líderes dos EUA, França e Reino Unido "são criminosos".

Papa pede perdão por subestimar acusações de abusos sexuais no Chile
O padre era um dos colaboradores mais próximos de Juan Barros, sendo até considerado um "protegido" daquele bispo. Foi em meados de janeiro que a polémica surgiu, na sequência de uma visita de Francisco ao Chile.

Neymar arremata joia para Marquezine em leilão de gala
O leilão foi realizado em São Paulo, na casa do empresário Dinho Diniz . Uma mesa com 12 lugares custava cerca US$ 100 mil (R$ 342 mil).

Outras notícias