MST invade fazenda de Oscar Maroni, dono do Bahamas

Divulgação  MSTMais

A ação, de acordo com o movimento, é por reforma agrária, pela "arbitrariedade" da prisão de Lula e agilidade nas investigações do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes.

O imóvel é do empresário Oscar Maroni Filho, que comemorou a prisão do ex-presidente decorando sua boate Bahamas, luxuoso espaço de prostituição em São Paulo, com cartazes do juiz Sergio Moro e da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia. Segundo o MST, o empresário "agrediu sexualmente diversas mulheres, expondo o corpo de muitas trabalhadoras do sexo perante centenas de homens na festa".

"A Rede Globo teve papel importante na articulação desse golpe, na manipulação da informação, e estamos nas ruas para denunciar que a Globo é golpista e não representa o povo brasileiro", diz texto divulgado pelo movimento Frente Brasil Popular, em sua conta no Facebook. "Nós vamos ocupar nesta semana terras porque queremos o Lula livre", disse. "A Globo é a nossa inimiga", defendeu.

A emissora é afiliada da Rede Globo no Estado e pertence à família do prefeito, ACM Neto (DEM).

Em Candiota, na região sul do Rio Grande do Sul, manifestantes do MST também fecharam a BR-293 em mais uma ação contra a detenção de Lula.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Reembolsos de viagens: deputado do BE renuncia a mandato parlamentar
Decidi igualmente proceder à devolução da totalidade do valor do subsídio de mobilidade. Rubina Berardo foi a única que nunca pediu reembolsos.

Motorista de Uber é agredido e esfaqueado por taxista em Cuiabá
Segundo a Polícia Militar (PM), dois homens armados teriam rendido o motorista de um carro Linea e levado como refém. A confusão generalizou quando, segundo a vítima, outros taxistas também o agrediram com socos e chutes.

Fazenda confirma Mansueto Almeida como novo secretário do Tesouro
Na esfera estadual, foi superintendente do Tesouro de Goiás e secretário de Planejamento e Gestão do Rio Grande do Sul. Alexandre Manoel Angelo da Silva também é técnico de Planejamento e Pesquisa do Ipea.

Latam pode criar sua própria "low cost" na América do Sul
Um modelo parecido poderia ser explorado também na Argentina, acrescenta o jornal. Não há informações se o Brasil também teria uma subsidiária.

Outras notícias