Demissão? Ministro da Saúde desvaloriza pedido do PSD

M\303\201RIO CRUZ  Adalberto Campos Fernandes entende que a oposição tem “cavalgado num frenesim populista”

O vice-presidente da bancada Adão Silva viu-se obrigado a esclarecer: afinal, o PSD "não pediu a demissão do ministro" mas apenas "sugeriu".

Apesar de o pedido ter sido feito por um deputado, o Expresso noticiou entretanto que esta exigência de demissão foi concertada com a bancada social-democrata.

Aparentemente alheio ao debate, o presidente do partido, Rui Rio, que está em Beja para as comemorações do 44.º aniversário do PSD, falou aos jornalistas dizendo que não sabia bem o que se tinha passado na Assembleia da República, mas garantiu que pedido de demissão não seria, porque não é esse o seu "estilo".

"Acho que o Governo tem de fazer uma reflexão", envolvendo "o primeiro-ministro, o ministro das Finanças" e "o ministro da Saúde", para "ver o que é que podem fazer no quadro da gestão do Ministério da Saúde em Portugal".

Confrontado pelos jornalistas com este pedido, o governante desvalorizou.

"Se o ministro da Saúde é um mero delegado do ministro das Finanças, é porque temos um primeiro-ministro irresponsável que o permite, que assiste impávido e sorridente à destruição progressiva dos serviços", afirmou o deputado do PSD.

"O senhor ministro falou da importância da seriedade na política. A conversão da sugestão em ideia imperativa não foi nossa, estamos absolutamente sincronizados com o líder do PSD, dr. Rui Rio", afirmou. "Face ao descalabro em que está instalado o Serviço Nacional de Saúde, a única atitude séria que se podia esperar do senhor ministro da Saúde era a sua demissão hoje, aqui e agora".

Questionado se as afirmações do presidente do PSD não desautorizam a bancada, o vice-presidente da bancada do PSD negou.

Tendo em conta a contradição entre as declarações de Rui Rio e a intervenção de Baptista Leite no Parlamento, o deputado social-democrata Adão Silva veio a terreiro tentar pôr um ponto final na polémica. "E precisamos de um primeiro-ministro e de um ministro das Finanças que não o menorizem desta forma", disse a depurada Isabel Galriça Neto, dirigindo-se ao ministro Adalberto Campos Fernandes. Para lá disso, o líder social-democrata advertiu que pedir demissão "não é propriamente" o seu "estilo". E questionou: "Acha que é para levar a sério um deputado que faz do hemiciclo uma sala de comício?".

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

TIM cresce e registra lucro de R$ 250 milhões no primeiro trimestre
Para este ano, a previsão é de que os aportes cheguem a R$ 1,2 bilhão, com foco em melhoria de produtividade e manutenção. O resultado superou a estimativa de consenso da Thomson Reuters , de um lucro líquido de 232 milhões de reais.

2º dia de greve vai ter adesão "igualmente expressiva" — Sindicato dos médicos
Depois dos enfermeiros e dos assistentes hospitalares, agora é a vez de os médicos paralisarem. "Estamos no pior dos dois mundos". Uma situação, diz, que "aprofundou a gravíssima carência de recursos humanos que é um dos principais problemas do SNS".

Flamengo empata com Ponte e avança para as quartas
Defendendo a liderança do Brasileirão, o time de Maurício Barbieri volta a campo no domingo, contra a Chapecoense, na Arena Condá. Em um rápido contra-ataque do Flamengo , ele recebeu na meia-lua, mas foi travado pela zaga no momento que foi bater para o gol .

Real Madrid vai a Sevilha a pensar na Champions
A chegada de Cristiano Ronaldo ao Real Madrid como que revolucionou a mentalidade do clube. "É um grande time". Sabemos o que teremos pela frente, eles têm um pouco de tudo: físico, técnica, velocidade.

Outras notícias