Em atualização Facebook. Mark Zuckerberg vai testemunhar no Parlamento Europeu

Andrew Harnik  Associated Press

"É um passo na direção correta rumo a restaurar a confiança", disse Tajani.

O responsável máximo da maior rede social do mundo será questionado sobre "aspectos relacionados com a protecção de dados pessoais" e "o potencial impacto nos processos eleitorais na Europa".

"Eu saúdo a decisão de Mark Zuckerberg de comparecer perante representantes de 500 milhões de europeus".

O PE manifestou interesse em conhecer o alcance do uso abusivo de dados pessoais de utilizadores do Facebook, nomeadamente pela empresa Cambrige Analytica, para interferir em campanha políticas, designadamente a do referendo sobre o 'Brexit'.

Foram apagadas ainda 3,4 milhões de mensagens com "violência gráfica" e 1,9 milhões de mensagens consideradas como "propaganda terrorista".

A vinda de Mark Zuckerberg a Bruxelas era reivindicada há várias semanas por diferentes eurodeputados que querem ouvir explicações do fundador da rede social na sequência do escândalo Cambridge Analytica.

No entanto, para já, as mensagens classificadas como discurso de ódio foram denunciadas por utilizadores do Facebook.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Ônibus de Michel Teló atinge vaca e motorista fica ferido em SP
De acordo com a assessoria de Teló, ele foi levado ao hospital por "protocolo" mas foi liberado logo em seguida e passa bem. O motorista teve ferimentos leves e foi levado para a Santa Casa de Pereira Barreto.

Gradual Investimentos anuncia fim de operações em Bolsa
Com 60 mil clientes e investigada pela operação Lava-Jato , a Gradual Investimentos decidiu encerrar suas operações em Bolsa . Na ocasião, a proprietária da corretora, Fernanda Lima, e seu marido Gabriel de Freitas Júnior, foram presos pelos agentes.

Asteróide perdido passa hoje muito "perto" da Terra
O Northolt Branch Observatories irá transmitir a passagem do asteroide ao vivo pelo Facebook. Essa pode ser uma das maiores aproximações de um asteroide desse tamanho já registrada.

Policial civil mata mulher, duas filhas e se mata em Santa Luzia
Um policial de 40 anos, matou uma mulher, as duas filhas dela e depois cometeu suicídio. O caso aconteceu na madrugada de terça-feira (15), em Santa Luzia , em Belo Horizonte.

Outras notícias