Gilmar Mendes também manda soltar Milton Lyra, operador do MDB

Solto por Gilmar, Lyra distribuiu 10 milhões de dólares em propina

O ministro Gilmar Mendes mandou soltar nesta 3ª feira (15.mai.2018) o lobista Milton Lyra, apontado como suposto operador do MDB do Senado.

Com isso Gilmar contraria Raquel Dodge, que na última sexta-feira pediu a manutenção da prisão preventiva de Lyra.

"Com a entrada em vigor da Lei 12.403/2011, nos termos da nova redação do artigo 319 do CPP, o juiz passa a dispor de outras medidas cautelares de natureza pessoal diversas da prisão, admitindo, diante das circunstâncias do caso concreto, seja escolhida a medida mais ajustada às peculiaridades da espécie, permitindo, assim, a tutela do meio social, mas também servindo, mesmo que cautelarmente, de resposta justa e proporcional ao mal supostamente causado pelo acusado", disse Gilmar. "Não havia motivo ou razão para a prisão de alguém que ja estava a disposição da justiça para prestar todos os esclarecimentos", afirmou em nota.

Uma ex-assessora do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, após a repercussão do caso relacionado a supostos patrocínios considerados ocultos direcionados ao Instituto Brasiliense de Direito Público, que tem como sócios majoritários o próprio ministro da Suprema Corte e alguns de seus familiares, fez uma revelação a respeito do papel do ministro Mendes e tomou para si a responsabilidade na concretização dos contratos firmados entre patrocinadores e o Instituto atribuído ao magistrado do Supremo. Para o ministro, as acusações são de crimes graves, mas que teriam ocorrido até 2016. "É claro que nos sobreonera, nós paramos quatro meses do plenário para julgar", completou o ministro.

Segundo a força-tarefa da Lava-Jato, Lyra organizou junto aos doleiros Vinicius Claret, Claudio Barboza e Alessandro Laber um esquema responsável por distribuir mais de 10 milhões de dólares em propina.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

WhatsApp anuncia novidades para grupos: descrição, busca e controles
Agora, os usuários não podem ser adicionados repetidamente a grupos dos quais já tenham optado por sair várias vezes. Busca por participante: Encontre alguém em um grupo pesquisando os participantes na página de informações do grupo.

Tévez anuncia data de aposentadoria e diz que será treinador ou dirigente
"Quando terminar o meu contrato, no final do ano que vem, penduro as chuteiras". E se agora faço cara feia em campo é porque as coisas não saem como quero.

PF prende delator da Lava Jato em operação contra lavagem de dinheiro
Segundo o UOL, a polícia federal o aponta 'Cabeça Branca' como o maior traficante de drogas do Brasil e um dos maiores do mundo. Os presos serão conduzidos à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba onde permanecerão à disposição da Justiça Federal.

Manual lançado pela 'CBF' argentina ensina a conquistar mulheres russas
O manual, então, foi retirado dos presentes no evento e devolvido mais tarde, sem as páginas com as dicas polêmicas. O jornalista Ignacio Catullo compartilhou nesta 3ª feira (15.mai.2018) imagens do manual em sua conta no Twitter.

Outras notícias