Pesquisa: sem Lula, Bolsonaro lidera, seguido por Marina e Ciro

O presidente brasileiro Michel Temer fala a jornalistas no Palácio do Planalto em Brasília
27/04/2018
REUTERS  Adriano Machado

Ciro Gomes vem bem abaixo, com 1,7%, mesmo índice registrado em março. O número de brancos/nulos e indecisos superou 50%, com 21,4% dizendo que votariam em branco ou nulo e 39,6%, como indecisos.

O ex-presidente Lula também lidera as intenções de voto na pesquisa espontânea, ou seja, quando não é apresentada ao entrevistado a lista com o nome dos candidatos.

Ainda de acordo com o levantamento, a fatia dos que desaprovam o desempenho pessoal do presidente é de 82,5% -era de 83,6% em março-, enquanto os que aprovam somam 9,7%, em comparação a 10,3%. A ele segue-se a ambientalista Marina Silva, do partido Rede Sustentabilidade, com 11,2% dos votos.

A pesquisa também simulou 16 cenários distintos para um eventual segundo turno. Bolsonaro e Marina Silva empatariam com 27,2% das intenções caso se enfrentassem.

A pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira também questionou a opinião dos entrevistados em relação à confiança na Justiça brasileira. Os que consideraram os magistrados do País como "muito confiáveis" ficaram em 6,4%.

Sendo esse o cenário, tudo indica que Lula, ao insistir na candidatura, aposta na possibilidade de estar em primeiro às vésperas da eleição, mesmo preso e, desse modo, desqualificar o resultado, seja qual for.

Lula foi preso em 7 de abril em São Paulo, de onde foi transferido para a carceragem da Polícia Federal em Curitiba. Os petistas não admitem "plano B" caso Lula não chegue até o final do pleito, mas o ex-prefeito de São Paulo é um dos nomes citados para substituir o ex-presidente.

Pesquisa encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) e realizada pela MDA mostra que 71,2% da população avalia negativamente a gestão do presidente da República, Michel Temer.

Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 24 Estados e do Distrito Federal. A margem de erro, de ambas as pesquisas, é de 2,2 pontos percentuais. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), com o número BR-09430/2018. Alckmin aparece mais uma vez em quarto lugar, com 5,3% das intenções de voto, seguido por Álvaro Dias, com 3% e Fernando Haddad, com 2,3%.

Em cenário de primeiro turno sem Lula e com uma quantidade maior de candidatos, Bolsonaro ocupa o primeiro lugar com 18,3 por cento, à frente de Marina, com 11,2 por cento, e com Ciro em terceiro, com 9 por cento, numericamente à frente de Alckmin, com 5,3 por cento.

Quando as candidaturas se restringem, o percentual dos dois candidatos se aproximam: em cenário com cinco candidatos, Bolsonaro fica com 19,7% e Marina com 15,1%.

Em Março, Bolsonaro tinha 20 por cento no cenário sem Lula, enquanto Marina Silva aparecia com 12,8 por cento e Ciro tinha 8,1 por cento.

Relacionado:

Comentários

Últimas notícias

Moreirense perde na Luz, mas foge à despromoção
O Moreirense perdeu por 1-0 este domingo frente ao Benfica para a última jornada da I Liga, mas fugiu à despromoção na prova. Um golo de Jonas aos 52 minutos na marcação de uma grande penalidade decidiu a partida para a equipa da casa.

Chapecoense vence Flamengo por 3 a 2, na Arena Condá
Quando o árbitro apitou o final da partida os jogadores se abraçaram em campo, pois sabiam da importância do resultado. Guerrero, aos 3, e Guilherme, aos 23, Vinícius Junior, aos 32, e Leandro Pereira, aos 45 minutos do segundo tempo.

Estoril Praia e Paços de Ferreira despromovidos à II Liga
Não arriscamos e aconteceu o 2-0 que condenou as nossas intenções de jogo, lamentou-se João Henriques, técnico do Paços. Hoje, ficaram também decididas as descidas de Estoril e Paços de Ferreira .

Jesus pede carinho aos adeptos. "A equipa ficou abalada"
Não sei se foi ansiedade. "A equipa teve crença, mas não foi tão fresca como normal". (...) Há que recuperar a equipa . A prioridade do treinador agora é " recuperar a equipa " já que há "no domingo já uma final".

Outras notícias